Junte-se a mais de 150.000 pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade!

Qual o seu melhor email?

Modalidade que virou febre entre os praticantes de exercícios físicos e do mundo fitness, o Treinamento Funcional é uma proposta de modalidade muito interessante para aqueles que buscam melhorar a condição, resistência física e as capacidades físicas aliado ao aprimoramento dos movimentos.

Contudo, para alcançar os objetivos que o método preconiza, é necessário entender o que é ser funcional e, com isso, entender como uma aula desta modalidade pode proporcionar inúmeros benefícios aos praticantes, dentre eles a melhora da resistência e desempenho físico.

Entendendo os conceitos do Treinamento Funcional

O que é ser funcional?

Funcional - Resistência Física

É ser livre e desempenhar movimentos de maneira organizada, em relação às funções sistêmicas. É você conseguir ser eficaz para executar suas tarefas com a melhor produtividade, conforto e o mínimo de gasto energético.

A partir desta definição, podemos observar que treinando os movimentos de maneira adequada, somos capazes de desempenhar as nossas atividades do dia a dia com mais vigor, evitando assim riscos de lesões.

Um ponto muito importante é que a capacidade funcional pode ser alterada devido ao processo natural de envelhecimento e ao estado de saúde de cada indivíduo. Pessoas com a mesma idade podem apresentar capacidades funcionais diferentes, assim pessoas com a mesma doença podem ter limitações funcionais de maneiras diferentes.

Então, para um corpo ser “funcional”, é necessário a interação entre a parte física, psicocognitiva, observar as condições de saúde e o contexto ambiental que a pessoa vive.

Linha do tempo: da pré-história ao mundo atual

Linha do Tempo

Se observarmos a funcionalidade do homem primitivo, ele conseguia sobreviver em um ambiente tão hostil devido a sua habilidade e capacidade funcional.

Na Grécia, através de suas esculturas e dos primeiros Jogos Olímpicos, houve uma percepção nítida do quanto o corpo e o movimento eram adorados e valorizados.

Com os Romanos, na época da Roma Antiga, o treinamento físico era de suma importância para os soldados e gladiadores. Então, perceba que o corpo e o movimento aliado às suas capacidades sempre foram valorizados e em 1990, através de estudos, houve o ponto de partida oficial do Treinamento Funcional, sendo que em 2000 foi popularizado pelos profissionais de Educação Física como a modalidade do MOMENTO.

Por volta dos anos de 2005 até 2008, o Treinamento Funcional começou a ser inserido na prática da preparação física e entrou na indústria fitness. Em 2010 houve uma grande demanda de profissionais se aperfeiçoando no Método e, no ano de 2012, outras modalidades começam a surgir associados ao Treino Funcional como o LPO, CROSSFIT, treinamento em suspensão e outros.

Importância de resistência física

Resistencia Física - Corrida

Para entendermos a importância da resistência física dentro do contexto do movimento, precisamos conhecer os objetivos de uma aula de Treinamento Funcional.

O Treinamento Funcional tem como objetivo traçar caminhos para, através de um planejamento lógico e evolutivo, melhorar as capacidades físicas do indivíduo, com movimentos multiplanares e integrados.

E quais são estas capacidades físicas? São sete:

  • Resistência;
  • Força;
  • Velocidade;
  • Flexibilidade;
  • Agilidade;
  • Coordenação motora;
  • Equilíbrio.

E qual o papel da resistência física na funcionalidade das pessoas e no desempenho esportivo?

A resistência física é a capacidade de sustentar um movimento em determinado tempo, e esta capacidade está intimamente ligada aos sistemas cardiovascular, muscular e respiratório. Portanto, treinando a resistência física, aprimoramos o condicionamento físico e, consequentemente, conseguimos produzir mais energia para as nossas atividades da vida diária e para atividades mais extenuantes como, por exemplo, correr.

Além de melhorar a nossa capacidade física, permitindo a realização dos movimentos com mais facilidade e agilidade, a resistência física traz vários benefícios ao organismo como:

  • Controle dos níveis de açúcar no sangue;
  • Diminuição do risco de hipertensão;
  • Auxilia no controle da frequência cardíaca e no controle do peso corporal.

Como o Treinamento Funcional auxilia no ganho de resistência física?

Sendo assim, o foco do Treinamento Funcional é, através do planejamento e organização dos exercícios, estimular o sistema neuromuscular com exercícios de estabilização corporal central (CORE), força, resistência, equilíbrio e velocidade, respeitando alguns princípios:

  1. Individualidade Biológica – Cada ser humano possui uma estrutura e formação física e psíquica próprias, neste sentido, o treinamento individual tem melhores resultados, pois obedece às características e necessidades do indivíduo;
  2. Sobrecarga – Imediatamente após a aplicação de uma carga de trabalho, há uma recuperação do organismo, visando restabelecer a homeostase (equilíbrio). A partir desta supercompensação, há a possibilidade de aplicação progressiva de um novo estímulo (sobrecarga). O equilíbrio entre carga aplicada e tempo de recuperação é que garantirá a existência da supercompensação positiva, ou seja, a melhora do condicionamento físico;
  3. Adaptação – A adaptação é a lei mais universal e importante da vida. Adaptações biológicas apresentam-se como mudanças funcionais e estruturais em quase todos os sistemas. Em relação ao Treinamento Funcional, a capacidade de adaptação orgânica, frente aos estímulos através dos exercícios, desenvolverá a capacidade física do indivíduo;
  4. Continuidade – A continuidade ao longo do tempo é primordial para o organismo, progressivamente, se adaptar, ou seja, é necessária uma frequência sistemática nos treinos para que os resultados sejam satisfatórios;
  5. Variabilidade – Pensando no desenvolvimento global, o mais completo possível do indivíduo, devemos utilizar as mais variadas formas de treinamento. Quanto maior for a diversificação desses estímulos, desde que esteja em conformidade com todos os conceitos de segurança e eficiência que regem a atividade, maiores serão as possibilidades de melhorar a performance, no caso, a resistência física;
  6. Especificidade – O planejamento de uma aula de Treinamento Funcional, visando o ganho da resistência física, deve seguir sobre os requisitos específicos do objetivo principal, tendo como norteadores a qualidade física, o sistema energético, o segmento corporal e as aquisições psicomotoras utilizadas.

Seguindo todos estes conceitos, as adaptações positivas ocorrerão no organismo do praticante, desde que estes sejam abordados de forma a atender aos princípios do treinamento, cada uma dentro das suas características, possibilitando ao praticante melhor qualidade de vida.

5 exercícios do Treinamento Funcional para ganho de resistência física

1. Burpee

01 - Burpee (Resistência Física)

Execução:

Fase 1 – Em pé, realizar um salto vertical, levando os braços estendidos para cima;

Fase 2 – Agachar, apoiando as mãos no chão;

Fase 3 – Levar os membros inferiores para trás ficando em posição de prancha.

Fase 4 – Trazer os pés para frente em um salto, ficando em posição de cócoras e retornar à posição inicial.

2. Polichinelo

02 - Polichinelo

Execução: Em pé, realizar pequenos saltos afastando e aproximando braços e pernas no mesmo ritmo.

3. Deslocamento na escada de agilidade

Resistência Física - Deslocamento na escada de agilidade

Execução: Com uma escala de agilidade, é possível realizar deslocamento elevando os joelhos para frente e para trás.

4. Climbing

04 - Climbing

Execução: Em posição de prancha, com mãos apoiados no solo, cotovelos e joelhos estendidos, realizar pequenos saltos puxando o joelho alternadamente em direção ao peito.

5. Deslocamento frontal no step

05 - Deslocamento frontal no step

Execução: Realizar pequenos saltos tocando a ponta do pé no Step alternadamente.

Conclusão

O Treinamento Funcional é uma excelente modalidade para quem busca melhorar a resistência física e o condicionamento físico, porém é importante a busca por uma orientação adequada, que farão toda a diferença no resultado final.