Junte-se a mais de 150.000 pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade!

Qual o seu melhor email?

A população de idosos no Brasil vem aumentando significativamente nas últimas décadas. 

Em 2019, estima-se que o número de pessoas com mais de 65 anos seja de 21,8 milhões, o que corresponde a cerca de 10,5% da população total do Brasil.

Outro fator em mudança é a expectativa de vida do brasileiro, que está cada vez maior. 

Segundo estimativa recente do IBGE, a expectativa para homens é de 73 anos, e para mulheres é de 80 anos.

Diante desse contexto, a procura por qualidade de vida está cada vez mais em foco. Afinal, não basta viver mais, é preciso envelhecer de maneira saudável e com qualidade de vida. 

Além disso, a autonomia nas atividades do dia a dia é um direito a ser preservado.

A musculação tem público alvo de todas as idades, entre eles, a terceira idade. Quer saber mais sobre musculação para idosos? Continue lendo!

Musculação para idosos

Uma ótima alternativa para manter-se ativo e envelhecer com saúde é, sem sombra de dúvidas, a musculação. Não é à toa que a prática vem ganhando cada vez mais adeptos da terceira idade.

Engana-se quem pensa que só os jovens se beneficiam com a modalidade. 

A musculação, além de tornar os músculos de todo o corpo mais fortes e resistentes, ainda ajuda a manter o metabolismo ativo, protege os ossos, diminui o risco de problemas cardiovasculares, melhora a postura e, de quebra, ainda ajuda a emagrecer. 

Vale lembrar que para isso e principalmente por conta da idade, a autorização e orientação de um profissional é essencial, evitando lesões e/ou problemas mais graves.

A musculação ainda auxilia na liberação de hormônios que, com o decorrer do tempo, o corpo passa a produzir em menor quantidade, como a testosterona. 

Além disso, a prática ajuda a combater o sedentarismo e, consequentemente, o sobrepeso e a obesidade, que trazem diversas complicações à saúde dos idosos, como diabetes e hipertensão.

Segundo os especialistas, a recomendação é que os idosos mesclem as atividades aeróbicas com as de musculação com pesos, sempre de maneira moderada e consciente, e com orientação de profissionais capacitados.

Suplementação para idosos

Na terceira idade, o corpo entra em um processo de aceleração da perda muscular. 

Apesar de diminuir o processo, a musculação pode não ser suficiente para cessá-la por completo, fazendo necessário o uso de suplementos alimentares, como o whey protein.

Whey protein nada mais é do que o nome dado ao suplemento alimentar feito a base de proteína isolada, extraída do soro do leite. 

Facilmente absorvida pelo organismo, a proteína possui alto valor biológico e é rica em aminoácidos que auxiliam na recuperação muscular. 

Deste modo, além de prevenir a perda de massa magra, o whey protein acelera a recuperação pós-exercício.

Os benefícios não param por aí. Estudos mostram que o consumo do produto ainda pode ajudar a diminuir e controlar os níveis de colesterol, controlar a pressão arterial e manter estáveis os níveis de glicose.

Conclusão

A musculação, aliada a uma boa alimentação e suplementação alimentar, desde que autorizados por um médico, são excelentes aliados à saúde dos idosos.

Assim, é possível viver mais e de maneira mais saudável por muito mais tempo, com corpo e mente sempre ativos. 

 

Artigo produzido em parceria com FitBeat