Junte-se a mais de 150.000 pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade!

Qual o seu melhor email?

O ombro é uma região vulnerável e muito propensa a sofrer com lesões e patologias, principalmente quando há algum tipo de desequilíbrio, fraqueza e instabilidade.

Durante o Treinamento Funcional é possível trabalhar tanto a mobilidade quanto a estabilidade de ombro. Quer saber como? Continue lendo esta matéria e confira o vídeo!

A anatomia e as articulações do ombro

A anatomia dessa região é bastante complexa e delicada e é composta pelas seguintes articulações:

  • Articulação esternoclavicular;
  • Articulação acromioclavicular;
  • Articulação escapulotorácica.

As articulações do ombro permitem que, ao realizar um movimento, haja bastante amplitude. Porém, essa característica acaba deixando a região mais propensa a sofrer com lesões e patologias.

Além disso, essa região também é formada pelas seguintes estruturas:

  • Superfície articular;
  • Lábio glenoidal;
  • Cápsula articular;
  • Ligamentos.

 

O que causa e quais são as lesões e patologias no ombro?

As lesões e patologias no ombro podem ser causadas por diferentes fatores e ter diversas origens. Sejam disfunções, trauma direto ou até mesmo a falta de mobilidade e estabilidade de ombro.

Para identificar as causas, o profissional do movimento deverá observar o modo como aquele aluno realiza os exercícios. Com essa avaliação, também será possível compreender melhor cada lesão e cada patologia, sendo as mais comuns:

  • Luxações;
  • Lesão na articulação acromioclavicular;
  • Lesão na articulação esternoclavicular;
  • Lesão na articulação escapuloumeral;
  • Lesão no manguito rotador;
  • Artrite;
  • Bursite;
  • Artrose;
  • Tendinite;
  • Síndrome do ombro congelado ou capsulite adesiva;
  • Síndrome do impacto.

Como trabalhar a falta de mobilidade e estabilidade de ombro?

No vídeo a seguir você confere as melhores dicas para trabalhar a mobilidade e a estabilidade de ombro de seu aluno.

Conclusão

A qualidade de muitos movimentos depende articulações saudáveis e equilibradas sendo que, na maioria das vezes, chegam alunos com diferentes limitações, sejam estas causadas por lesões, patologias, falta de mobilidade ou estabilidade de ombro.

Esses fatores podem refletir no momento em que o aluno for realizar os exercícios, principalmente se ele não sentir confiança por medo de dores. Por essa razão, também é muito importante trabalhar o lado psicológico daquele paciente.