Junte-se a mais de 150.000 pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade!

Qual o seu melhor email?

Um dos acessórios mais utilizados e mais queridos no Método Pilates é o Fitball e muitas vezes os instrutores planejam suas aulas pensando em mesclar diferentes técnicas e isso não é diferente quando se trata de utilizar a Fitball no Treinamento Funcional.

Sabemos que, ao trabalhar com os diferentes acessórios, é possível intensificar o treino e dar mais dinâmica às aulas. Mas quais são as principais vantagens de realizar exercícios com a bola suíça?

Nesta matéria você confere todos os detalhes. Continue lendo para saber mais!

O que é a fitball?

Conhecida por bola de Pilates, bola suiça, bola de estabilidade e também por Fitball, o acessório é um dos mais utilizados em exercícios de Pilates realizados no solo.

Criada na Suíça, nos anos 70, o seu objetivo inicial era auxiliar na correção de problemas posturais, reabilitação de patologias na coluna e tratar problemas neurológicos. Após algum tempo, a Fitball passou a ser considerada segura e muito eficiente também de treinamento em diversas modalidades.

__CONFIG_colors_palette __ {"active_palette": 0, "config": {"colors": {"62516": {"name": "Main Accent", "parent": - 1}}, "gradients": []}, " paletas ": [{" nome ":" Paleta padrão "," valor ": {" cores ": {" 62516 ": {" val ":" rgb (195, 29, 13) "," hsl ": {" h ": 5," s ": 0,875," l ": 0,4078}}}," gradientes ": []}}]} __ CONFIG_colors_palette__
SAIBA MAIS

Seu material é elástico e macio, tendo de 35 a 85 cm de diâmetro quando está cheia de ar. Normalmente suporta de 200 até 300 kg e é utilizada para a realização de exercícios de baixo impacto em que o aluno está deitado, utilizando o peso do próprio corpo e fazendo com que seja possível desenvolver diferentes grupos musculares:

  • Costas;
  • Glúteos;
  • Lombares;
  • Pernas.

Vantagens de utilizar a fitball no Treinamento Funcional

Ao utilizar a fitball no Treinamento Funcional, será possível notar diversas vantagens e benefícios. Sendo:

  • Ativação da circulação sanguínea;
  • Alivia pontos de tensão;
  • Custo-benefício;
  • Desenvolvimento da flexibilidade, do equilíbrio, do relaxamento muscular e também da coordenação motora;
  • Desenvolvimento do condicionamento aeróbico e da estabilização corporal;
  • Estabilização articular;
  • Estabilização central;
  • Fortalecimento muscular de membros superiores; inferiores e da coluna;
  • Prevenção de lesões;
  • Treinamento da percepção proprioceptiva;
  • Diminuição de dores nas articulações e nas costas;
  • Possibilidade de trabalhar uma zona específica do corpo do aluno/paciente;
  • Possibilidade de realizar o treino mais dinâmico e em qualquer ambiente;
  • Variedade de exercícios.

Cuidados necessários ao utilizar a fitball no Treinamento Funcional

Por ser um acessório que permite planejar as aulas de acordo com zonas específicas do aluno, no entanto, alguns cuidados são muito importantes:

  • Considerar a faixa etária do aluno;
  • Avaliar a condição física do aluno;
  • A bola precisa ser maior do que o aluno caso ele tenha amplitude de movimento reduzida ou diminuída;
  • Manter a atenção na segurança do paciente e na integridade da bola para que não haja nenhuma possibilidade de acidentes.

Conclusão

O trabalho dos movimentos com a fitball no Treinamento Funcional é muito eficiente, principalmente quando os objetivos das aulas são desenvolver a propriocepção e o Core de forma intensa.

Ao desenvolver as habilidades motoras do aluno e fortalecer suas musculaturas, além de prevenir e reabilitar diferentes lesões e tratar patologias, haverá também uma melhora na qualidade de vida e uma execução mais eficiente de movimentos habituais do dia a dia.