Share, , Google Plus, Pinterest,

Imprimir

Posted in:

Pilates na Reabilitação de Lesões no Esporte

O método Pilates nunca esteve tão em alta como hoje em dia! Muitos atletas estão aderindo a essa prática, principalmente para evitar lesões no esporte e melhorar seu rendimento.

O mestre Joseph H. Pilates desejava ver o seu método disseminado pelo mundo e, atualmente, estamos vendo que seu sonho já é uma realidade.

Desde então, o Pilates vem sendo um sinônimo de qualidade de vida, pois é um método de reabilitação e condicionamento corporal que trabalha o corpo como um todo, com atendimento personalizado e que diminui, muito, o risco de lesões.

No alto rendimento esportivo, muitos preparadores físicos vêm inserindo o método no dia a dia de atletas, tanto para reabilitação como para aperfeiçoar os movimentos, garantindo melhor desempenho na prática de esporte e diminuindo o risco de lesões.

Você sabia que a maioria das lesões no esporte ocorrem durante os treinamentos?

Pois é, esse fato contraria o pensamento de muitos que acreditam que as lesões no esporte acontecem principalmente durante os campeonatos.

Muitos atletas são submetidos a treinamentos intensos, ficando sujeito a lesões por movimentos repetitivos e sobrecarga articular.

Através dos cinco princípios essenciais do Pilates (respiração, centralização, fluidez, concentração, precisão e controle), o atleta vai adquirir o conhecimento do funcionamento do corpo e o reconhecimento de seus limites durante a prática esportiva.

O método Pilates tem se estabelecido com o objetivo de diminuir os movimentos compensatórios e restabelecer os movimentos naturais da articulação, amenizando as dores e mantendo toda região da área lesionada íntegra, forte e saudável.

Podendo proporcionar o retorno do atleta as suas atividades esportivas da maneira mais rápida possível.

Esportes no Brasil

Quando se fala em esportes no Brasil, o primeiro que vem a cabeça é o futebol, não é mesmo?

Mas o Brasil não se resume apenas em futebol. Muitos esportes vêm ganhando popularidade, entre eles estão:

  • Basquete;
  • Judô;
  • Handebol;
  • Surf;
  • Boxe.

Segundo uma pesquisa realizada pelo Ministério do Esporte do Brasil, em 2013, metade dos brasileiros praticam atividades físicas e são adeptos à algum esporte.

Abaixo vamos conhecer um pouquinho mais sobre esses esportes que estão levando o nome do Brasil por todo o mundo.

Basquete

O Basquete é um esporte coletivo inventado em 1891, pelo professor canadense de Educação Física, James Naismith.

O esporte chegou ao Brasil, quando o norte-americano Augusto Louis, trouxe o esporte para a cidade de São Paulo, no ano de 1896.

Alguns exemplos de brasileiros que já se destacaram nesse esporte são:

  • Marcus Vinicius Vieira de Souza mais conhecido como Marquinhos, ele ganhou o prêmio MVP em 2012-13, sendo considerado o melhor jogador da temporada;
  • Alex Ribeiro Garcia, foi considerado MVP do NBB 2014/2015;
  • Hortência Marcari é o grande nome do basquete feminino, tendo uma carreira de muito destaque, sua conquista mais importante foi a medalha de prata nos Jogos Olímpicos de Atlanta, em 1996.

Judô

O judô é uma arte marcial esportiva criada no Japão, em 1882, pelo professor de Educação Física Jigoro Kano, seu objetivo foi criar uma técnica de defesa pessoal, buscando melhorar o físico, espiritual e a mente do praticante.

A imigração japonesa foi o principal fator de desenvolvimento desta arte marcial no Brasil, que surgiu apenas no inicio de 1930.

O primeiro campeonato mundial de judô no Brasil foi realizado em 1965, e desde então, a modalidade vem conquistando medalhas e títulos, se destacando no nome de grandes atletas.

Os maiores representantes do esporte até hoje foram os campeões olímpicos:

  • Aurélio Miguel;
  • Sarah Menezes;
  • Rogério Sampaio;
  • Rafaela Silva.

Na olimpíada realizada no Rio de Janeiro (2016), o destaque foi  a judoca brasileira Rafaela Silva, que no dia 08/08/2016, conquistou a primeira medalha de ouro do Brasil nos jogos olímpicos na categoria peso leve (até 57 kg).

Além desta, o judô brasileiro ganhou mais duas medalhas olímpicas neste evento representado pela Mayara Aguiar, na categoria meio-pesado (até 70 Kg) e a outra medalha de bronze foi do Rafael Silva na categoria pesado (acima de 100 Kg).

Handebol

O handebol é um esporte coletivo que se atribuiu pela invenção do professor alemão, Karl Schelenz, no ano de 1919, durante a primeira guerra mundial.

Em nosso país, o handebol como modalidade de campo, surgiu na década de 30 através da chegada dos imigrantes da colônia alemã na cidade de São Paulo.

Porém, somente na década de 60, que o Handebol de Salão foi oficializado, quando a Federação Paulista de Handebol instituiu o I Torneio Aberto. Atualmente esta modalidade é muito praticada em escolas de todo o Brasil.

Embora seja muito praticada em nosso país, a seleção brasileira feminina e masculina de Handebol até o momento não ganharam medalha em olímpiadas.

Mas podemos destacar alguns atletas, como o handebolista Bruno Bezerra de Menezes Souza, que foi eleito o terceiro melhor jogador do mundo no ano de 2003.

A handebolista Alexandra Priscila do Nascimento conhecida como Alê, que atua como ponta direita, foi considerada a melhor jogadora do mundo de handebol  em 2012, pela Federação Internacional de Handebol (IHF).

Outra handebolista é a Eduarda Idalina Amorim, mais conhecida como Dud, também foi eleita a melhor jogadora do mundo de 2014 em votação realizada através no site da IHF.

Surf

O surf foi considerado por muito tempo o “esporte dos Deuses”. No ano de 1777, na Polinésia, apenas os reis podiam praticar o surf na posição ortostática, já seus súditos deviam permanecer deitados.

No Brasil, o surf teve início na década de 30,  passando por altos e baixos, mas atualmente estima-se que 2,7 milhões de praticantes são adeptos ao surf.

Nas últimas décadas, o surf deixou de ser uma opção de lazer e vem ganhando espaço como uma modalidade semelhante aos esportes tradicionais.

De acordo com o Comitê Internacional Olímpico (2016), o surf vai ser inserido nos Jogos Olímpicos a partir de 2020 que será realizado no Japão.

Nos dias de hoje, o esporte está em seu melhor momento, representado por vários brasileiros talentosos, que já vieram a competir com a elite mundial no World Championship Tour.

Dentre eles, podemos citar o atleta Adriano de Souza mais conhecido como “mineirinho”, ele foi o surfista que mais ganhou do renomado surfista Kelly Slater em baterias, vencendo-o em 11 etapas das 15 em que se enfrentaram.

Também ficou em 1° lugar no WCT (2011) e foi o primeiro surfista brasileiro campeão em Pipeline (2015).

Outro atleta que vem nos representando muito bem é o Gabriel Medina, que foi campeão no ASP World Tour (2014), e já foi número 1 do mundo do WSL (World Surf League).

Boxe

boxe ou pugilismo (bater com os punhos) surgiu na Inglaterra por volta de 1867, é um esporte no qual os lutadores usam apenas os punhos, tanto para a defesa, quanto para o ataque.

No Brasil, este esporte teve início no século XX, através dos emigrantes alemães e italianos, que residiam no Rio Grande do Sul e São Paulo. A primeira luta realizada no Brasil foi no ano de 1913, na cidade de São Paulo.

No boxe, o atleta brasileiro que está em destaque é Robson Conceição, pugilista de 27 anos, da categoria até 60kg, ele se tornou o primeiro brasileiro campeão olímpico nas olímpiadas de 2016.

Outro esporte de combate que mais cresce no mundo e é acompanhado por muitos brasileiros é o MMA (Artes Marciais Mistas). Seu primeiro evento foi nos Estados Unidos, no início dos anos 90.

Atualmente os brasileiros de destaques neste esporte, são:

  • Victor Belfort;
  • Amanda Nunes;
  • Claudia Gadelha;
  • José Aldo.

Importância da Prática de Esportes para a Saúde

Hoje em dia muitas crianças que não realizaram atividades físicas e não tiveram uma alimentação saudável na infância, vem se tornando adultos obesos e sedentários.

A prática regular de exercícios físicos é essencial para quem está em busca de uma vida saudável, e deve ser incentivada, desde a infância pelos pais e na vida escolar.

Antes de iniciar qualquer programa de atividade física, é fundamental a realização de uma avaliação física para a prevenção de quaisquer riscos à saúde. Há muitas modalidades para se praticar, com certeza alguma deve se encaixar com o perfil de cada indivíduo.

A importância de praticar esportes trás benefícios tanto para a saúde do corpo, como para a saúde da mente.

Além de adquirir um bom condicionamento o físico, o praticante tem sua auto-estima elevada, maior nível de concentração e aumento  dos  níveis de HDL, prevenindo futuras morbidades.

Sabemos que para ter um corpo forte e saudável, precisamos ter uma base que suporte os esforços do dia a dia. Ou seja, o fortalecimento muscular global é necessário para evitarmos lesões no esporte e possíveis fraturas em casos de quedas.

Para que isso efetivamente aconteça, o Pilates é o método mais indicado para aqueles que visam rendimento e qualidade de vida.

Quais as causas de lesões no esporte?

Todo indivíduo que pratica atividades físicas está sujeito a se machucar. As causas das lesões no esporte são muitas, entre elas:

Treinamento Excessivo

O excesso de treinamento físico é o principal fator de risco para o atleta vir a apresentar lesões no esporte, mesmo que estejam se sentindo cansados e com dor, os atletas permanecem treinando.

As lesões por excesso de movimentos repetitivos ocorrem em decorrência à microtraumas, e geralmente estão relacionadas a mudanças de intensidade e duração dos treinos.

Falta de Aptidão Física

Alguns atletas apresentam características como:

  • Desequilíbrio Muscular;
  • Diminuição da Flexibilidade;
  • Fraqueza Muscular.

Todas essas características, quando enfraquecidas, geram fadiga muscular durante os treinamentos, o que torna a execução do movimento deficitária e aumenta as chances de lesão durante a prática dos exercícios.

Má alimentação e Desidratação

Os atletas estão susceptíveis a desordens alimentares, devido à necessidade de baixo peso corporal em alguns esportes.

Essa desordem é extremamente prejudicial para a saúde dos atletas, pois pode levar a um desequilíbrio eletrolítico, e como consequência a hiponatremia, lesões e o comprometimento da sua performance.

O atleta deve ter uma alimentação adequada, com carboidratos, proteínas e gorduras. A hidratação também é muito importante e deve ser realizada antes, durante e após os treinamentos.

Calçados Inadequados

As lesões nos pés dos atletas são muito mais comuns do que você pode imaginar!

Os pés são o ponto de apoio, se o atleta estiver usando um calçado inadequado, ele está correndo risco de lesões nos pés, tornozelos, joelhos e coluna.

Para evitar que isso ocorra é necessário que o atleta realize uma avaliação com um fisioterapeuta atuante em Podoposturologia, para que ele prescreva uma palmilha postural de acordo com o perfil de cada indivíduo.

Principais Lesões no Esporte

As lesões no esporte são frequentes e há dois motivos principais para a ocorrência delas.

Uma das lesões ocorre devido a fatores intrínsecos, muitas vezes causados pelo próprio atleta. Exemplo: Disfunções Musculares, como estiramento.

Outro motivo são as lesões extrínsecas, causadas por fatores externos, como o trauma direto com o solo, equipamento esportivo, colisão com um adversário ou condições climáticas. Exemplo: Contusões.

Abaixo podemos verificar quais as lesões mais frequentes de cada modalidade esportiva.

Basquete

Os movimentos do basquete estão associados aos princípios físicos, como:

  • Força de Reação do Solo;
  • Força da Gravidade;
  • Aceleração;
  • Força de Parada;
  • Deslocamento;
  • Atrito;
  • Princípios de Alavanca.

Este esporte exige contato entre os jogadores, tanto na defesa quanto no ataque, e através destes princípios físicos conforme o movimento e contato, o atleta está predisposto a quedas e consequentemente a lesões traumáticas e sobrecarga nas articulações.

No estudo de Dario, Barquilha e Marques (2010), foram identificadas 26 lesões em atletas, sendo 13 nos membros inferiores (50%) e 13 nos membros superiores (50%).

As lesões no esporte mais frequentes foram no joelho, chamada de tendinite patelar (53,85%). Nos membros superiores, destacaram-se as entorses nos dedos das mãos (38,46%).

Quais tipos de tratamento para as lesões no esporte?

Como vimos acima todos os esportes levam o atleta a apresentar alguma lesão, sendo nos treinos ou durante as competições. A seguir vou citar as 3 lesões no esporte mais frequentes e seus respectivos tratamentos.

Luxações

Os esportes de maior impacto com as lutas podem levar o atleta a apresentar alguma luxação articular, como vimos anteriormente, o mais citado foi a luxação de ombro.

Sendo a mais comum à luxação glenoumeral, por ser a articulação mais instável do nosso corpo.

Na primeira fase da reabilitação é indicado o controle da dor (medicamentos conforme a prescrição médica) e edema com aplicação de gelo no local.  O membro deve ser imobilizado com o uso da tipoia, que deve durar entre 10 a 20 dias.

Após a fase aguda, o atleta deve iniciar a fisioterapia, realizando movimentos ativos, isométricos da articulação glenoumeral, para ganho da Amplitude de Movimento (ADM) articular. O fortalecimento de membro superior também é enfatizado nesta fase.

A fisioterapia deve ser levada a sério pelo atleta, pois assim o tratamento será eficiente, evitando um possível procedimento cirúrgico.

Estiramento muscular

As lesões no esporte são frequentemente musculares. Estima-se que 30% a 50% de todas as lesões no esporte são causadas por lesões de tecidos moles.

O estiramento muscular é uma lesão caracterizada pelo alongamento excessivo da fibra muscular ou em alguns casos ocorre ruptura parcial ou total do músculo.

O primeiro sinal é a limitação funcional acompanhada por um desconforto doloroso, sendo incapaz de realizar alguns movimentos.

O tratamento inicia-se com repouso e gelo no local, respeitando o intervalo de 2 horas.  Conforme o grau de estiramento muscular, o médico pode prescrever relaxante muscular e analgésico para maior conforto.

Após o diagnostico, o atleta pode iniciar a fisioterapia, podendo o terapeuta realizar a massagem transversa profunda no local da lesão, com o objetivo de alinhar as fibras e diminuir as possíveis contraturas.

Exercícios de alongamento e fortalecimento devem ser enfatizados conforme o local lesionado, começar com cargas leves e progredir conforme a evolução do atleta.

Caso o músculo apresente uma ruptura total, o tratamento consistirá na reconstrução cirúrgica.

Entorse de tornozelo/ Ruptura ligamentar

Provavelmente você já ouviu o ditado “pisar em falso”, pois a entorse é isso mesmo, acontece quando o pé realiza um movimento brusco ao pisar no chão, podendo ser por inversão, no qual o pé vira para fora (muito mais comum em 90% dos casos) ou em eversão, onde o pé vira para dentro.

Como vimos a entorse é muito frequente durante a prática de esporte, em muitos casos ocorre o estiramento ou rupturas de ligamentos (ligamento talofibular posterior-anterior e ligamento calcaneofibular), em atletas com instabilidade funcional.

Após a ocorrência da entorse, o primeiro sinal é o edema. Para amenizar o inchaço é indicado à aplicação de gelo no local, sendo três vezes ao dia, por 10 minutos.

O atleta deve manter o membro em repouso e se necessário utilizar a tala engessada ou a bota ortopédica para a imobilização do tornozelo, diminuindo assim o risco de novas lesões.

Se a dor persistir é indicado anti-inflamatórios e analgésicos, conforme a prescrição médica. Após isso, o atleta deve começar a fisioterapia para reabilitar suas funções.

A fisioterapia consiste em exercícios de:

  • Propriocepção Articular;
  • Fortalecimento Muscular;
  • Aumento da Flexibilidade, diminuindo os riscos de entorse de repetição.

O tratamento cirúrgico, geralmente, é indicado quando não há melhora da função motora, sendo necessário o reparo dos ligamentos.

Como o Pilates pode Ajudar na Reabilitação das Principais Lesões no Esporte

O método Pilates trás benefícios não só na reabilitação destes atletas, mas também a prevenção de lesões no esporte.

Os exercícios podem ser realizados tanto nos aparelhos como no solo e bola.

O Pilates trabalha o corpo como um todo, fortalecendo a musculatura estabilizadora do tronco, trabalhando:

  • Respiração;
  • Coordenação;
  • Concentração;
  • Flexibilidade;
  • Alinhamento;
  • Consciência Corporal;
  • Força Muscular;
  • Equilíbrio;
  • Ajuda a reduzir o stress.

Como sabemos, todo esporte exige bastante empenho e concentração durante sua execução.

Através do Pilates, o instrutor pode:

  • Orientar alguns exercícios com o intuito de corrigir os desequilíbrios musculares;
  • Aumentar a força muscular, com isso o atleta vai obter maior confiança em seus movimentos e consequentemente aumentar sua performance no esporte.

O método Pilates enfatiza o fortalecimento do centro do corpo (powerhouse), que é constituído pelo:

  • Músculo Transverso do Abdome;
  • Multífidos;
  • Diafragma;
  • Assoalho Pélvico.

Quando estão fortalecidos, eles ajudam na estabilização e equilíbrio corporal, reduzindo os riscos de lesões.

Outro fator muito importante é o trabalho da respiração associado com a centralização, que é um dos princípios do Pilates, os dois juntos são essenciais durante a prática, pois ajudam os atletas durante as provas a manter uma boa resistência e a frequência cardíaca controlada.

Os alongamentos também devem ser enfatizados durante a prática do Método, pois quando realizados permitem:

  • Melhora na Amplitude Articular do Movimento;
  • Melhora no Gesto Desportivo;
  • Prevenindo Estiramentos Musculares;
  • Dor;
  • Relaxamento Muscular.

Luxações de Ombro

Um ombro que já apresentou luxação pode se deslocar novamente, neste caso o instrutor de Pilates deve estar atento quanto aos exercícios com sobrecarga ou de alavanca em membro superior.

A grande importância para o tratamento e recuperação de lesões, é trabalhar com exercícios que representam os movimentos fisiológicos do corpo humano.

Por isso é muito importante realizar uma avaliação com o seu aluno, procurando conhecer o histórico completo da lesão.

Após a avaliação, o aluno pode começar a praticar o método Pilates com mais confiança em seu instrutor. Oriente exercícios simples, que devem ser realizados cuidadosamente conforme o limite de cada aluno.

Os exercícios de fortalecimento muscular e aumento da estabilidade articular podem ser realizados tanto nos aparelhos, como na utilização da resistência de faixas elásticas, enfatizando:

  • Músculos Serrátil Anterior;
  • Rotadores Externos e Internos;
  • Bíceps Braquial;
  • Rombóides;
  • Trapézio Ascendente e descendente.

Abaixo vou citar 5 exercícios de Pilates, para você colocar em suas aulas.

  • Standing On Floor At Open End: Arms Open;
  • Standing On Floor At Open End: Hug.
  • Arms: Pulling;
  • Arms Pull Up and Down;
  • Board.

Lembre-se o fortalecimento e o alongamento muscular são fundamentais para o equilíbrio muscular da área lesionada, desta forma irá diminuir a dor e os movimentos compensatórios, proporcionando ao atleta o retorno as suas atividades esportivas o mais rápido possível.

Estiramento Muscular

O estiramento muscular é uma lesão muito frequente em atletas, podendo afetar qualquer grupo muscular. Porém, é mais comum afetar os membros inferiores.

Com o Método Pilates, o atleta irá adquirir músculos mais fortes e flexíveis, evitando que aconteça novos eventos de estiramento muscular. Abaixo 5 exercícios fundamentais para reabilitar o seu atleta.

  • Front Splits;
  • Leg Series: One leg;
  • Leg Stertch with Hip Abduction;
  • Jump Double;
  • Running.

Conforme a evolução do aluno, os exercícios de propriocepção podem ser associados com o objetivo de restaurar a funcionalidade do atleta e assim minimizar os riscos de novas lesões.

Praticando Pilates o atleta não vai só estar alongando a musculatura que está lesionada, mas também estará trabalhando o corpo como um todo. O objetivo também é fortalecer as musculaturas que estão fracas, promovendo o reequilíbrio muscular.

Entorse de tornozelo

O método Pilates vem sendo um grande aliado na reabilitação e na prevenção de futuras entorses. A intervenção do Pilates se dá de forma segura e efetiva, buscando o melhor condicionamento físico para o atleta voltar as suas atividades.

Para isso, será necessário enfatizar em exercícios que atuam no aumento da amplitude de movimento articular, fortalecimento muscular:

  • Tibial Anterior;
  • Extensor Longo do Hálux;
  • Extensor Longo dos Dedos;
  • Fibular Longo-Curto;
  • Fibular terceiro;
  • Tricepssural.

Veja a seguir 5 exercícios que auxiliam na recuperação funcional do atleta:

  • Frog (Cadillac);
  • Foot in Front;
  • Tower Running;
  • Footwork Double Leg Pumps;
  • Achilles Stretch.

Um treino de propriocepção e de resistência muscular tornam os movimentos do atleta mais eficientes, para isso, você instrutor, pode utilizar acessórios como:

  • Bosu;
  • Jump;
  • Fitball;
  • Balance Disc.

Cada acessório possui um grau de instabilidade, estimulando o atleta a obter maior consciência corporal, através dos sensores neurais e do sistema nervoso que recebem informações e rapidamente mandam uma resposta em relação aos movimentos, protegendo assim as articulações.

Com tantos benefícios, por que não praticar Pilates, não é mesmo?!.

Cuidados que Devem ser Tomados Durante a Reabilitação de Lesões no Esporte

A prática de Pilates trás excelentes benefícios para os atletas, porém deve ser realizada com cautela durante a reabilitação de lesões.

Para se recuperar de uma lesão de forma rápida e eficiente, é necessário evitar movimentos repetitivos, sendo necessário diminuir o número de repetições e assim evitar a fadiga muscular.

Os exercícios devem ser realizados conforme a tolerância do aluno, evitando a sobrecarga articular e muscular.

O instrutor deve ficar atento quanto à realização dos movimentos realizados pelo seu aluno, se o movimento não for bem executado podem ocorrer possíveis lesões e para evitar isso as correções são necessárias.

O importante para a prevenção de lesões no esporte é iniciar a reabilitação com movimentos simples e sempre respeitar as limitações de cada aluno.

Conclusão

O diferencial do Pilates é trabalhar o corpo como um todo, então além de reabilitar o atleta de sua lesão, o Pilates também estará contribuindo para a recuperação e/ou prevenção de outras disfunções.

Neste caso, posso dizer que os praticantes de qualquer esporte, quando aliados ao método Pilates vão se tornar atletas confiantes e seguros em suas execuções, tornando os movimentos mais naturais, graciosos e espontâneos.

Como dizia Joseph Pilates “Através do Pilates, você primeiro adquire o controle completo do seu próprio corpo, e depois, através da repetição adequada de seus exercícios, você gradual e progressivamente consegue ritmo e coordenação natural em todas suas atividades subconscientes.”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *