Share, , Google Plus, Pinterest,

Imprimir

Posted in:

Esportes Radicais: Entenda Tudo Sobre o Slackline

slackline

Olá! Você já ouviu falar de Slackline? Não tem nem ideia do que seja?

É um esporte que vem sendo muito praticado nas praias brasileiras, já foi assunto de novela e muitas celebridades são adeptos e que aos poucos está se popularizando em todo o país.

Quando você vê pessoas tentando se equilibrar numa fita presa em duas árvores numa praça não pense que é apenas uma recreação ou malabaristas de circo treinando para o próximo espetáculo, pode parecer brincadeira, mas para muitos é coisa séria. Embora seja um esporte bem descontraído e divertido, a sua prática traz muitos benefícios para a saúde física e mental.

E não pense que é somente tentar andar e se equilibrar na fita, existe modalidades, técnicas e movimentos para dominar o esporte. Vamos falar um pouco do que é o Slackline, modalidades, benefícios, equipamentos necessários, objetivo da prática e muito mais. Vamos conferir?!

O Que é Slackline?

slackline

O Slackline é uma atividade física executada em uma fita estreita e flexível de nylon ou de poliéster, presa em dois pontos fixos, onde são realizados movimentos em cima dela, esses movimentos podem ser estáticos ou dinâmicos.

É um esporte considerado completo pois ele alia a resistência física, a consciência corporal e a concentração. Além disso, sua prática contribui para aperfeiçoamento de outros esportes como a corrida, a escalada, o skate e o surf.

O Slackline teve origem na década de 1980 nos EUA nos campos de escalada do Vale de Yosemite, as pessoas que realizavam escaladas estavam acampadas. Surgiu então, a ideia de esticar uma fita de seus equipamentos de escalar e treinavam tentando equilibrar sobre elas, o que era para aperfeiçoar uma modalidade esportiva tronou-se um esporte mundial.

O Slackline é conhecido também como corda bamba e o seu significado é linha folgada e por muitas vezes é comparado ao cabo de aço por artistas circenses.

Esse esporte ficou inexplorável durante muito tempo aqui no Brasil e sua tendência ganhou forças em 2010 nas praias brasileiras com surgimento de centros de treinamento e aprendizado de Slackline.

Modalidades

São várias as modalidades de slackiline cada uma com suas particularidades, estáticas ou dinâmicas segue a lista das mesmas:

Slackline

O Slackline é por onde se inicia este esporte, ou seja, se você nunca praticou Slackline vai começar pelo básico e o básico é essa modalidade. O objetivo é atravessar a fita ou ficar parado se equilibrando nela o tempo que for necessário sem cair.

Longline

É uma das modalidades pioneiras do esporte e consiste em aumentar a distância do percurso e assim aumenta também o grau de dificuldade, já que a fita da modalidade slackline é bem menor.

Quanto maior a distância maior instabilidade e maior a força corporal para se preservar o equilíbrio. Diferentes de algumas modalidades, o longline não tem competição, ou seja, você é o seu próprio adversário. Portanto, a disputa é aprender a superar os próprios limites e conseguir atravessar a mais longa fita.

 O longline diferentemente do trickline manuseia uma fita de 25 mm. Este tipo de fita auxilia no longline pelo fato de que não sofre tanta mudança externa, por exemplo, o vento e pelo fato de que se move apenas lateralmente já que por ser fina a variação em seu próprio eixo é quase que indiferente comparada a de 50 mm. Por ser mais complexa para os iniciantes, essa modalidade é praticada por Slackliners mais experientes.

Highline

É a modalidade mais radical e desafiadora do slackline. Com o significado de linha alta, o esporte é praticado nas alturas. O maior desafio é enfrentar o medo. Os principais locais de prática do esporte cheio de adrenalina são nas montanhas, nos prédios e em pontes. Para ser considerado highline, a altura é de no mínimo 6 metros.

Por ser um esporte de risco exige-se uma segurança maior, como por exemplo, uma corda de apoio que passa por baixo da fita tencionada como cautela em caso de rompimento da fita principal, um boldrié ligado à corda reserva e a fita com uma corda de pelo menos 80 cm e é muito usado pelos atletas caso ocorra uma queda, o atleta possa ser assegurado.

O Highline possui uma modalidade ou vertente bem desafiadora e perigosa chamada de freesolo, ou seja, a prática de highline é realizada sem nenhum equipamento de segurança, por isso, o praticante tem que ser um atleta muito experiente e ter domínio sobre a fita, tanto fisicamente como mentalmente. Será que vale a pena o risco? 

Waterline 

Nesta modalidade usa-se tanto a fita de 25 mm quanto a de 50 mm, sobre a água, ou seja, o medo de queda já diminui bastante já que temos a água como amortecedor de queda. Essa modalidade também é uma das mais antigas, o que a diferencia das outras é que não é só ter o domínio da fita e das manobras, cair também faz parte do pacote de diversão, e por ter a água como suporte você pode tentar movimentos inusitados sem medo de se machucar.

Jumpline 

O tipo de fita para essa modalidade é de 3 cm de largura, sendo bem elástica para impulsionar o atleta para o alto, contribuindo para saltos e giros perfeitos. São inúmeros movimentos criados dentro dessa modalidade, auxiliando numa queima calórica bastante alta.

Os movimentos lembram bem os movimentos da cama elástica e o comprimento da fita é menor chegando a 15 metros e a altura também é menor entre 50 cm a 1 metro no máximo do chão, facilitando a entrada e saída da fita.

Trickline

Essa modalidade foi criada recentemente se comparadas às demais e, no entanto é a mais popular de todas.  E sabe por que é tão popular?

Porque é a única que tem competição e, portanto atraí um público maior. Ela também possui um sistema de armação menos complicado em relação às demais.

Essa modalidade possui sua própria federação a WsFed que organiza os campeonatos oficiais. Na Trickline a fita utilizada é de 50 mm e catraca como sistema para produzir tensão contribuindo para manobras e movimentos diversificados, uma vez que acaba machucando menos, além de que a catraca produz mais tensão e menos esforço do que outros sistemas. Porém este tipo de fita é mais complicado em relação à de 25 mm, pois o movimento ocorre lateralmente movendo se no mesmo eixo o que ocasiona instabilidade. 

Baseline

Esta modalidade possui os mesmos princípios que o highline com o diferencial de que os equipamentos de segurança são substituídos por uma mochila de paraquedas nas costas. Logo, além de ter domínio no slackline, é preciso também ser conhecedor em paraquedismo. 

Shortline

De todas as modalidades essa sem dúvida é a mais segura, já que a fita é colocada em nível baixo e com as ancoragens próximas. O shortilne é indicado principalmente para iniciantes, por não exigir tanto esforço e habilidade específica em relação às outras modalidades.

Yogaline

 Como o nome sugere, essa modalidade tem como finalidade fazer movimentos de Yoga na fita, exigindo mais concentração para todos os movimentos. Os praticantes trabalham bem as pernas e a mente.

Objetivos

 Um dos principais objetivos do Slackline é:

  • A busca por harmonia corporal;
  • A busca por harmonia da mente;
  • Manter o equilíbrio fazendo o percurso completo sobre a fita;
  • Treinar o corpo através do equilíbrio e da concentração;

Benefícios do Slackline

slackline

 De acordo com HUBER, KLEINDL ; 2010, o slackline está dividido em dois exercícios:

  • Movimento: caminhar na fita e fazer manobras como saltos e giros;
  • Estático: sentar, tentar um novo movimento, levantar um pé;

Algumas regiões do corpo são trabalhadas com frequência como as pernas, abdômen e braços. Por ser um esporte de baixo impacto as articulações são preservadas.

E não pense porque é um esporte de baixo impacto que a queima calórica é baixa, chega-se a consumir de 400 a 700 calorias durante um treino, além de trabalhar vários músculos e fortalecimento de algumas articulações do corpo, segue alguns benefícios:

  • Exercita o equilíbrio estático e dinâmico, e a consciência corporal;
  • Trabalha os distúrbios de concentração;
  • Desenvolve os reflexos, aumentando a velocidade de reação corporal;
  • Atua na musculatura proprioceptiva e a coordenação motora fina;
  • Trabalha a preparação e resistência física;
  • Trabalha desinibição;
  • O esporte beneficia ainda os conceitos essenciais para a vida nos dias atuais, tais como: amizade, solidariedade, consciência ecológica, esporte como fator agregador, superação de desafios, entre outros.

A seguir vamos explicar os principais benefícios que o Slackline pode propiciar ao atleta:

Equilíbrio

O equilíbrio é a principal habilidade motora desenvolvida durante a prática do Slackline, pois o balanço da fita nos obriga a manter o corpo o mais ereto.

De acordo com, KELLER; 2012 o sistema de equilíbrio do atleta de slackline é dado pela combinação dos pontos de ancoragem da fita, dos pontos de apoio da pessoa sobre a fita e do centro de massa alinhados pela força da gravidade. A elasticidade da fita faz com que o atleta busque a postura e o alinhamento corporal usando os braços e as pernas, mantendo a estabilidade.

Neste esporte, o corpo e a mente articulam-se como unidade inerente inteirando sobre os limites e gerando possibilidades para superá-los. MAHAFFLEY, em 2009, demonstra que uma das funções mais significativas do sistema do controle postural humano é o equilíbrio do corpo sobre a pequena base de apoio fornecida pelos pés.

Isto resulta na ligação entre a variação da área de deslocamento do centro de gravidade e o centro de pressão. Ou seja, o ponto de apoio dos pés na fita afeta significamente a consecução do equilíbrio sob a fita.

Força

Como destacamos acima, o slackline traz vantagens e benefícios para a coordenação motora e o controle do corpo. Isso ajuda muito no fortalecimento das articulações como o tornozelo e o joelho. A prática equivale ao treino funcional já que muitos músculos são solicitados como o glúteo e o quadríceps, além dos músculos estabilizadores. Este esporte por trabalhar bem essas regiões musculares age de forma preventiva em relação a lesões, diminuindo o risco ou contribuindo para a melhora de complicações.

Musculares

O Slackline atua nos músculos profundos que se estabilizam, protegendo e mantendo nosso corpo em equilíbrio postural já que muitas dores relacionadas à falta da ativação dessa musculatura sobrecarregam os músculos maiores, assumindo uma função de não movimento.

O tronco ereto e os músculos abdominais também em contração são fundamentais para o equilíbrio geral e os braços, ombros e costas serão solicitados, fazendo um contrabalanço corporal ao movimentarem-se de um lado para outro, trazendo a percepção de que as maiorias dos grandes músculos corporais participam ativamente, durante a prática de caminhar sobre o Slack.

Portanto, a harmonia no funcionamento entre esses grupos musculares oferece proteção contra lesões e torções articulares. O simples fato de subir na fita, recebe inúmeros estímulos preventivos.

Concentração

É sem dúvida uma necessidade de quem pratica slackline, trabalha-se muito a concentração. Somente concentrados é que vamos conseguir atravessar a fita, portanto torna-se uma prática constante o trabalhar a concentração.

Claro que ao desenvolvermos a concentração estaremos estimulando outras áreas como o equilíbrio emocional através da persistência e determinação de repetir várias vezes o mesmo movimento. A prática proporciona diversas quedas no começo, porém insistir fortalecerá a autoestima, a coragem e diminuindo ou vencendo outros sentimentos contrários como o medo e o constrangimento.

Postura

Por envolver diversos grupos musculares, sobretudo a parte inferior, mais até do que a parte superior do corpo é possível entender e aprender sobre a distribuição de forças e peso do próprio corpo, o que melhora a postura no dia-a-dia.

Além disso, com a melhora do equilíbrio e aumento de força nos músculos do core e das costas, torna-se mais fácil manter um alinhamento da coluna, diminuindo as dores nas costas e pescoço, por exemplo.

Psicológico

Ao treinar slackline estamos estimulando nossa capacidade cognitiva, ou seja, estamos desenvolvendo o raciocínio lógico, a atenção, a disciplina e a determinação, além de aperfeiçoarmos a capacidade de planejar. Dependendo das posições, trabalhamos também a calma e o equilíbrio mental e é claro a concentração constantemente.

Como Começar?

slackline

 O ideal é procurar escolas ou locais de prática do esporte para pedir dicas e orientação. Segue algumas dicas para quem quer se aventurar no esporte:

  • Ao começar, monte o equipamento a 50 cm do chão até conseguir dominar ou se sentir seguro no esporte, então aumente aos poucos a altura do equipamento;
  • O ideal para quem está começando é colocar tapetes de EVA ou colchonetes no chão sob a fita para amortecer a queda e evitar lesões mais sérias.
  • Faça o esporte descalço para poder sentir melhor a fita e também assim é mais fácil obter equilíbrio, a posição inicial é colocar um pé no meio da fita slackline;
  • O ideal para iniciantes é sempre começar do meio, caso ocorra à queda, que neste caso é inevitável, você não cai próximo a obstáculos;
  • Para o pé tremer menos, respire fundo e relaxe;
  • Fixe o olhar em um ponto próximo à ancoragem, auxiliando no equilíbrio e estabilidade;
  • Tente colocar o peso todo do corpo sob o pé que está na fita e abra os braços buscando o equilíbrio corporal;
  • Flexione um pouco a perna para conseguir achar com mais facilidade o centro da gravidade;
  • E é claro pratique, pratique e pratique sempre.

 Material da Fita

A priori para saber qual fita comprar e o material mais apropriado são necessários saber o grau de experiência que a pessoa tem com o Slackline e também qual a intenção dela no esporte, por exemplo, se ela tem intenção de praticar apenas o equilíbrio e poses estáticas ou se pretende fazer manobras com saltos e giros? Existem três principais tipos de fitas além do comprimento e espessuras:

Estático

São fitas pouco elásticas para evitar que a mesma se movimente muito, portanto sua característica é firmeza e invariabilidade. Esse tipo de material é recomendável para quem está começando no esporte. Neste material é possível executar alguns saltos básicos com pouco movimento.

Elástico

Ao contrário das fitas estáticas essa é bem mais flexível e elástica, ideal para andar sobre ela bem como treinar movimentos estáticos, como por exemplo, posições de Yoga.

Trampolim

O material é o mesmo da cama elástica, possui maior balanço, além de ser mais fina também. Muito utilizada para manobras, pois exige mais equilíbrio e experiência.

Comprimento e Espessura

  • Comprimento: São vários tamanhos, pois a fita é ajustável pelo comprimento. Para pessoas iniciantes o ideal são comprimentos menores, pois o grau de dificuldade também é menor. As fitas variam de 12 a 30 metros e o comprimento é usado de acordo com a experiência e modalidade. Por exemplo: para quem pratica longline o ideal são fitas de comprimento maior, pois esse é o objetivo dessa modalidade.
  • Espessura: existem dois tipos de espessuras:
  1. A espessura padrão do slackline é de 1 polegada por ser mais flexível, proporcionando a sensação de estar solta. Esta característica faz com que o grau de dificuldade seja perfeito para poses estáticas e para caminhar sobre a fita.
  2. A de 2 polegadas permite maior margem para erro no posicionamento dos pés. Portanto mais recomendada para iniciantes e para quem faz movimentos de manobras.

O Slackline Nas Aulas de Educação Física

Por ser uma atividade corporal nova e contemporânea, é possível trazê-la para dentro das aulas de Educação Física. Os alunos se motivam em praticar algo novo e inesperado, pois muitas vezes estão entediados com conteúdo conservador e tradicional.

Atualmente a Educação Física adquiriu nas atividades motoras de risco controlado um parceiro no processo de ensino e aprendizagem que estão relacionados com os conteúdos da cultura corporal: os esportes radicais tornou-se objeto de estudo de muitos estudiosos no que concerne a motivação e a criação no potencial de muitos professores de educação física escolar. Assim, as aulas que por muitas vezes são repetitivas e tediosas tornam-se desafiadoras e dinâmicas, contribuindo para a interação entre os alunos e a junção de novos conhecimentos de si mesmo.

O que o aluno poderá aprender com a aula de Slackline?

  • Primeiramente pesquisas sobre a história do esporte;
  • Exploração física, ou seja, equilíbrio, resistência, coordenação, concentração, postura, além de valores como a cooperação e a interação;
  • Identificar tanto na escola como no entorno, os locais apropriados para prática do esporte;
  • Buscar ambientes naturais para a prática da atividade física;

É papel do professor de Educação Física Escolar investigar e apresentar atividades inovadoras que se manifesta na sociedade e que contribua para o repertório motor do aluno.

 Dicas

  • Para começar o ideal são fitas mais curtas e com espessura de 2 polegadas e de material estático por exigir menos equilíbrio;
  • Quem gosta de fazer manobras, saltos e movimentos diferentes o ideal são fitas Trampolim;
  • Os locais mais comuns de prática do slackline são praias, parques e praças. Estes locais são ideais para quem quer iniciar no esporte;
  • Procure se possível, profissionais e escolas que ensinem o slackline;
  • Ao adquiri os equipamentos de slackline, procure por lojas especializadas que irá indicar o material correto para cada modalidade;
  • De preferência para locais com sombra;
  • Realize procedimentos de conservação e manutenção de seu equipamento, além de ler e seguir a instrução de uso corretamente para maior segurança e menor risco de acidentes.

Para que a vida útil do seu equipamento de slackline seja maior tome alguns cuidados como:

  • Guarde a fita enrolada em local seco e arejado;
  • Evite a exposição de produtos químicos e exposição excessiva diretamente no sol, pois eles podem modificam a textura da fita;
  • Já os equipamentos metálicos podem ser lubrificados com silicone spray ou produtos parecidos;

Conclusão

slackline

O Slackline está cada vez mais popular, aquecendo o mercado na área esportiva, além de que cada dia mais cresce o número de adeptos e de profissionais que se especializam nessa área. Hoje existem várias escolas de Slackline que é considerado um esporte radical de acordo com a Confederação Internacional de Esportes Radicais, ele é um componente formador da cultura corporal de movimento influenciando novos hábitos e novo lazer esportivo em todo mundo.

Por isso, a necessidade de novas pesquisas e estudos envolvendo outras singularidades do meio esportivo que expõe de condição mais aberta como o slackline está se caracterizando nos dias atuais e como o esporte modifica os aspectos psicológico, nutricional e fisiológico do atleta.

Referências
O que é slackline?. Disponível em:<<http://www.slackproof.com/o-que-e-slackline>>
Slackline ou highline?. Disponível em:<<http://slacknordeste.blogspot.com.br/2010/03/slackline-ou-highline.html>>
Modalidades de slackline. Disponível em: <<https://vidadoslack.wordpress.com/88-2/modalidades/.
Modalidades de slackline. Disponível em:<<http://slacklineareia.blogspot.com.br/2012/02/modalidades-de-slackline.html>>
Slackline do surgimento a evolução. Disponível em: <<http://www.efdeportes.com/efd202/o-slackline-do-surgimento-a-evolucao.htm>>
Slackline: uma nova possibilidade para as aulas de educação física. Disponível em: http://portaldoprofessor.mec.gov.br/fichaTecnicaAula.html?aula=31484.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *