Junte-se a mais de 150.000 pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade!

Qual o seu melhor email?

Ativar o fortalecer o CORE é algo muito importante para manter a qualidade de vida de um aluno de Treinamento Funcional, especialmente porque essa musculatura faz parte até mesmo de atividades habituais do dia a dia.

Além disso, trabalhar com esses tipos de movimento possibilita que o aluno sinta que as aulas estão saindo do padrão, ou seja, ele irá perceber que o instrutor está em busca de inovar durante os treinos e isso faz toda a diferença na hora de mantê-lo ainda mais motivado.

Continue a leitura para saber mais sobre a importância de ativar e fortalecer o CORE e também conferir as dicas para as aulas de Treinamento Funcional!

Importância de ativar e fortalecer o CORE

Ao desenvolver o planejamento dos exercícios de Treinamento Funcional, lembre-se de levar em consideração aqueles movimentos que possibilitam ativar e fortalecer o CORE do aluno, já que ele é uma musculatura muito importante nas bases do corpo, que engloba tanto as musculaturas flexoras quanto as musculaturas extensoras da coluna, ou seja, não ativá-lo e mantê-lo enfraquecido, significa que haverá compensações e, por consequência, teremos o aumento de situações com dores e até mesmo do risco de lesões na coluna, especialmente na região lombar e em outras articulações.

Ao realizar movimentos com foco na ativação e no fortalecimento do CORE, as chances de cessar as dores do aluno são altas, já que um dos objetivos desses exercícios é trabalhar a instabilidade da região lombar e evitar sobrecargas em suas estruturas.

Por envolver o transverso do abdômen e este estar envolvido no ciclo respiratório, o CORE ativo e fortalecido auxilia na respiração e ajuda a manter a pressão intra-abdominal e a sustentação das vísceras.

__CONFIG_colors_palette __ {"active_palette": 0, "config": {"colors": {"62516": {"name": "Main Accent", "parent": - 1}}, "gradients": []}, "paletas": [{"nome": "Paleta padrão", "valor": {"núcleos": {"62516": {"val": "rgb (19, 114, 211)", "hsl": { "h": 210, "s": 0,83, "l": 0,45}}}, "gradientes": []}}]} __ CONFIG_colors_palette__
EU QUERO BAIXAR AGORA

O que enfraquece o CORE?

Alguns hábitos comuns e que parecem despretensiosos, mas que enfraquecem o CORE são:

  • Passar muito tempo sentado em posições inadequadas;
  • Passar muito tempo sem se mover.

Como consequência, ao realizar uma atividade diária, o corpo irá responder e dificultar até mesmo aqueles movimentos mais simples.

Dicas para ativar e fortalecer o CORE durante o Treinamento Funcional

O primeiro passo é realizar uma avaliação completa do aluno, será preciso analisar desde a execução dos movimentos até a rotina, os hábitos e queixas.

Durante a avaliação, verifique os níveis de tensão e de força, lembre-se que é muito importante não confundir essas duas características. Para aliviar a tensão da musculatura, a dica é utilizar diferentes exercícios, métodos e técnicas, como a terapia manual, por exemplo. Antes de autorizar que o aluno realize os exercícios de fortalecimento, libere toda a tensão da musculatura, isso diminui a pressão intra-abdominal e os riscos.

Trabalhe bastante as bases instáveis e equilíbrio, este último pode ser feito a partir dos membros inferiores e dos membros superiores. Essas ações irão proporcionar um trabalho global, além de desenvolver algo muito importante para todos nós: a consciência corporal.

Conclusão

Durante a atividade física, o ideal é que todos os exercícios tenham foco em ativar e fortalecer o CORE, especialmente porque essa musculatura está presente em movimentos que fazemos praticamente o dia todo.

Se você está trabalhando com um aluno que passa muito tempo sentado ou muito tempo em uma mesma posição, considere um plano de aula com exercícios de ativação e fortalecimento para o seu corpo.