Junte-se a mais de 150.000 pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade!

Qual o seu melhor email?

Esportes de alto rendimento exigem performances de alto nível de seus atletas; treinos longos, físico preparado e muito foco. Porém, muitas vezes, para atingir bons resultados os atletas submetem-se a treinamentos estressantes. Logo, quando estes treinos excedem os limites do organismo, causam lesões. Hoje, neste texto, vamos tratar sobre lesões em praticantes de atletismo. Veremos quais as principais lesões, as causas delas e o que fazer para evitá-las.

Sobre o atletismo

O atletismo é um esporte que possui, atualmente, quarenta e duas modalidades. Destas, vinte e oito são olímpicas e disputadas por homens e mulheres. Portanto, esta prática possui uma gama de possibilidades de diferentes treinos e formas de movimentar e exigir do próprio corpo. E, com isso, consequentemente, aumentam  as chances de seus atletas se lesionarem.

As principais lesões do esporte

lesão-esporte-atletismo

As lesões mais frequentes em atletas de quaisquer esportes podem ser classificadas nos seguintes subgrupos que veremos abaixo:

Primeiro, as contusões. Contusões ocorrem quando há um traumatismo em qualquer ponto do organismo, mas não há nenhum rompimento de tecido, nem músculo ou osso. Este tipo de lesão é o que gera hematomas, por exemplo.

As lesões ligamentares acontecem por choques ou torções. Às vezes, estas lesões são ocasionadas por fatores intrínsecos, como desequilíbrio. Porém, também podem resultar de fatores externos, relativos ao ambiente em que se pratica o esporte.

Já as lesões musculares afetam os músculos e as fibras de tecido conectivo. Inclusive, em alguns casos em que há ruptura total dessa fibra e o hematoma se acumula no interior do músculo, surgem os chamados “hematomas intramusculares”.

E as lesões que danificam os tendões, as ditas lesões tendinosas, podem resultar da ruptura parcial ou total de um tendão. Destes tipos de lesões que se origina a tendinite, decorrente de uma inflamação no tendão ou nas bainhas dos tendões onde se acumula o líquido sinovial.

Fraturas, entorses e torções

Não podemos esquecer, é claro, de um dos tipos de lesões mais conhecidas: as fraturas. Desde simples, compostas, expostas, fechadas, cominutivas  ou múltiplas. Além disso, outro tipo de lesão frequente em atletas são as entorses e torções

As entorses ocorrem devido a “uma distensão  do  aparelho  cápsulo-ligamentar  sem ruptura,  havendo  estabilidade  articular.  É  uma lesão  produzida  por  estiramento  dos  ligamentos articulares  submetidos  à  uma  deformação”, como explica Feitoza, J. E., & Martins Junior, J no artigo Lesões Desportivas Decorrentes da prática do atletismo, publicado em 2008 na Journal of Physical Education, pelo Departamento de Educação Física da Universidade Estadual de Maringá (UEM).

Por fim, as torções são lesões que podem ocasionar edemas. Isso acontece porque, após a lesão há um aumento  da  permeabilidade  dos  capilares permitindo  a  saída  de  líquido  para  os  espaços intersticiais.

Pesquisa com atletas sobre lesões no atletismo

atletismo-atleta

Uma pesquisa realizada com dados coletados na 1ª Etapa do “XVII Troféu Brasil de Atletismo”, procurou analisar as principais lesões ocorridas em praticantes de atletismo. Este estudo ocorreu nos  dias  10,  11  e  12  de abril, na cidade de Curitiba, Estado do Paraná, e foi objeto de estudo do artigo da UEM referido acima (Lesões Desportivas Decorrentes da prática do atletismo). Logo, para esta pesquisa, foram considerado dados de quarenta e três atletas, sendo 16 do sexo masculino e 27 do feminino. A média de idade dos participantes era de 23,2 anos. Como metodologia de pesquisa, foi feito um questionário de cinco questões abertas e cinco fechadas, direcionadas para os atletas.

Assim, a partir dos dados obtidos, constatou-se que, do total de atletas que responderam as dez perguntas, 84% já sofreram algum tipo de lesão no esporte. Desta porcentagem, 77%  das lesões ocorreram  em dias de treino, enquanto 23% durante as competições.

De acordo com este estudo, constatou-se também que as principais lesões em atletas de atletismo são: estiramentos,  tendinites,  torções,  contraturas  e  inflamações. Além disso, verificou-se que a região do corpo mais atingida são os membros inferiores. 

Portanto, analisando os resultados da pesquisa junto das teses de Lima et al. (1985) e Espanha (1989), concluímos que a maioria das lesões em atletas é consequência de excessivos movimentos de repetição. E muitos treinamentos exigem de seus atletas movimentos de força e resistência que se repetem de maneira significativa para o corpo;  logo, é por isso que lesões em treinos são mais comuns do que em competições. 

Como já reiteramos anteriormente, o atletismo é uma modalidade esportiva com diversas submodalidades dentro de suas práticas. Considerando os três grupos de provas (corridas, saltos e lançamentos), as distensões musculares nos membros inferiores são as lesões mais frequentes nos atletas deste esporte. 

Como tratar lesões desportivas

tratar-lesões-esportivas-atletismo

Quanto a como lidar com as lesões, dos atletas analisados na pesquisa acima,  55,5%  deles procuraram  a  fisioterapia como tratamento para suas lesões, enquanto  16,6%  receberam auxílio  fisioterapêutico junto do  médico. Lesões físicas podem ser prejudiciais para a saúde de qualquer pessoa, mas, para atletas, isso pode significar um grande impasse na carreira esportiva. 

Ainda utilizando dados da pesquisa publicados pelo Departamento de Educação Física da UEM, 75% dos atletas lesionados perderam competições importantes e 70% ficaram  meses  sem  treinar, o que retarda o desempenho posterior do atleta.

Qualquer lesão deve ser prevenida, afinal, nunca é uma boa alternativa sentir dores e ter suas atividades diárias afetadas por isso. Porém, para atletas, essa dica é mais importante ainda: para não precisar tratar sua lesão, previne-a, e não sofra deste problema. Então, para diminuir suas chances de lesões em treinos, lembre-se de utilizar equipamentos adequados, em ambientes bem estruturados e optar, sempre, por uma boa orientação profissional.

Conclusão

Portanto, a partir das evidências de que as principais lesões em atletas de atletismo ocorrem durante os treinos, em provável consequência de esforços repetitivos, conclui-se que a melhor dica é sempre prevenir. Treinar em local e acompanhamento de boa qualidade, respeitando os limites do seu próprio corpo, a fim de evitar distensões, contraturas e estiramentos que atrapalhem o desempenho esportivo do atleta.

Referências

 (Feitoza, J. E., & Martins Junior, J. (2008). Sport lesions caused by athletics practice. Journal of Physical Education, 11(1), 139-147. Retrieved from http://periodicos.uem.br/ojs/index.php/RevEducFis/article/view/3806)