Share, , Google Plus, Pinterest,

Imprimir

Posted in:

Os Pilares da Avaliação Física: Avaliar, Analisar e Prescrever

anamnese

A realização da avaliação física dentro das academias é de vital importância para o resultado do aluno, porque é através dela que podemos quantificar o real estado do condicionamento físico do indivíduo.

Uma avaliação física baseia-se em três pilares: avaliar, analisar e prescrever.

Avaliar

É o momento da coleta de dados que o professor realiza através da avaliação física. Nela são mensuradas todas as medidas das dobras cutâneas para verificar a composição corporal (massa gorda, massa magra, massa óssea, massa residual, percentual de gordura), conforme o objetivo do aluno em questão.

O professor deve realizar também alguns testes físicos, como uma avaliação neuromotora – em que é aplicado no aluno teste de força, resistência e potência muscular de MMSS e MMII, assim como teste de flexibilidade -, avaliação metabólica – em que se mensura no aluno sua resistência aeróbica e anaeróbica detectando seu VO2máx., e FCM para encontrar os limiares do treinamento – e avaliação postural – aqui se objetiva investigar através de softweres de análise biomecânica se o aluno possui desvios posturais como lordose, cifose, escoliose, protusões, joelhos valgos e varos ou qualquer outra alteração postural.

Deve-se também realizar uma avaliação multifuncional, onde o aluno é submetido a testes simples, como agachar, levantar, arremessar, e realizar prancha abdominal isométrica.

Analisar

Nesta etapa analisamos todos os dados coletados na avaliação. É uma fase muito importante, pois se o professor não souber analisar os dados precisamente, o programa de treinamento do aluno pode ficar prejudicado.

Com o planejamento inadequado para as necessidades e objetivos que o aluno em questão tem, não basta avaliar, é preciso saber interpretar as informações corretamente!.

Prescrever

Depois de coletar os dados, analisar com cuidado e ter interpretado o resultado, chegou o momento de prescrever um programa de exercícios para o aluno. O professor munido de seu conhecimento técnico e cientifico, deve ter todo o cuidado para montar um planejamento minucioso baseado nos resultados encontrados na avaliação física, atentando sempre para a escolha correta de exercícios, como por exemplo: na avaliação postural foi detectado que o aluno possui joelhos valgos – que é uma projeção dos joelhos para a parte internado corpo, causada pela hipertrofia da musculatura lateral da coxa.

Neste caso, o professor deve prescrever exercícios de fortalecimento dos músculos adutores da coxa. Em outra situação: o resultado da avaliação multifuncional mostrou que o aluno não conseguiu ficar 5 segundos na prancha abdominal isométrica.

O aluno está com os músculos do core muito enfraquecidos. Os músculos do core são o grupo de músculos estabilizadores do tronco, multífidos, transverso, eretor da espinha, oblíquo interno e externo, iliopsoas, glúteo máximo e reto abdominal.

Nesta situação, ele sabe que terá que prescrever exercícios que ativem o core, com ênfase nos isométricos.s objetivos principais do processo de medidas e avaliação:

  • Classificação dos indivíduos;
  • Reajuste do programa de exercícios;
  • Manutenção dos padrões;
  • Motivação;

Entende-se como teste: instrumento cientifico, de valor diagnóstico que implica uniformidade nas condições de aplicação e correção e que vem sempre acompanhado de normas para sua interpretação (Machado 2010).

Tipos de Teste

-Teste de eficiência: estuda aspectos cognitivos como inteligência e aptidões.

-Teste de personalidade: estuda aspectos conativos e afetivos como caráter e afetividade.

MEDIDA: Técnica de avaliação que usa procedimentos precisos e objetivos, resultando em uma resposta que pode ser expressa numericamente (Domingues Filho 2006).

A medida pode ser qualitativa ou quantitativa, qualitativa quando qualifica-se de forma gradativa como bom, regular ou ruim, a partir de parâmetros comparativos que diminuem a interferência da subjetividade. E quantitativa quando os resultados expressam uma forma numérica.

ANÁLISE: Comparando os resultados, pode-se determinar a realidade dos elementos que compõe o grupo em relação à totalidade ou comparar grupos entre si. Isso permite determinar pontos fortes e fracos, positivos e negativos, estabelecendo-se a realidade do trabalho em um momento. As classificações dos resultados de um aluno ou atleta em um determinado momento são consequências de uma criteriosa análise de resultados (Macardle,Katch e Katch 2008).

AVALIAÇÃO: É sempre um processo que utiliza técnicas de medidas, e quando são aplicadas resultam em dados quantitativos e qualitativos, não devendo ser vista como um produto de um momento mas sim de um período, o que possibilita  reajustes no programa de treinamento a fim de atingir o objetivo proposto.

Tipos de Avaliação

Avaliação Física

  • Avaliação diagnóstica: Análise dos pontos fracos e forte do aluno ou atleta, em relação a determinada característica;
  • Avaliação formativa: Informa sobre o  progresso dos indivíduos, no decorrer do processo ensino-aprendizagem, indicando  ao professor o grau de aprendizagem do aluno;
  • Avaliação somativa: Soma de todas as avaliações realizadas no fim de cada unidade do planejamento, com o intuito de obter o progresso do aluno

Validade

Indica se o teste mede aquilo que deve ou pretende medir, ou seja, é a segurança da interpretação dos resultados do teste, e para garantir uma interpretação adequada. O professor de educação física deve conhecer o tipo de validade que o teste propõe.

  • Validade lógica: é subjetiva e não é expressa por valores numéricos, entretanto ela é considerada como um pressuposto para outros tipos de validade muito utilizada na área da educação física, ela é usada quando a medida obviamente retrata a performance que está sendo medida;
  • Validade por conteúdo: assim como a validade lógica, não pode ser expressa por valores numéricos, é muito utilizada nas avaliações curriculares das unidades de ensino fundamental e médio, ou seja, é uma relação de ensinar e testar;
  • Validade por critério: é a comparação entre os escores do teste proposto com a medida padrão, pois usa uma medida critério ou teste padrão conhecido e que já possua autenticidade cientifica comprovada, é expressa matematicamente, através de um coeficiente de correlação.

A validade por critério divide-se em validade concorrente ou por predição:

  • Validade concorrente: é a relação dos escores de um teste proposto com um outro teste, chamado padrão, por ter comprovada a sua validade, utilizada quando se deseja substituir um teste longo ou complexo, por outro teste curto e de fácil aplicação.
  • Validade por predição: utilizadas por professores de educação física quando se deseja prever resultados futuros de um individuo  em  uma característica ou habilidade especifica, comprova através de um coeficiente de correlação que irá estabelecer uma relação entre um teste proposto e a medida critério, é influenciada pelo tamanho da amostra e pelo erro padrão estimado.
  • Validade por construção: é entendida como grau no qual o teste mede uma característica, ou constructo que não pode ser diretamente medido,  relacionando-se os resultados do teste com algum comportamento. Este tipo de validade é dada através de métodos diferenciados e cada um destes é mais apropriado a determinada situação.

FIDEDIGNIDADE: outro fator que o professos de educação física deve atentar é em relação a fidedignidade, ela é a possibilidade de repetição de uma medida, um teste não pode ser válido se não for fidedigno. Se o professor não confiar em que teste sucessivos produzam os mesmos valores, então ele não  confiar no teste. A fidedignidade é expressa por um coeficiente de correlação ,que varia de 0,00 a 1,00,quanto mais próximo de 1,00 menor variação de erro é refletida pelo resultado (Hayes et al. 1988).

Recomendações para a Realização da Avaliação Física

Quando o aluno agendar a sua avaliação física, o professor deve passar a ele algumas recomendações:

  • Usar roupas adequadas: De preferência, homens devem usar sunga e mulheres biquíni, ou shorts com top, pois a quantidade de roupa prejudica a mensuração da perimetria;
  • Ter dormido de 6 a 8 horas: para a avaliação da composição corporal, a quantidade e horas de sono não interfere tanto, porém, muitas vezes, o aluno no mesmo dia também poderá passar por teste metabólicos e neuromotores, e com certeza as horas de sono terão uma interferência direta nos resultados obtidos;
  • Não realizar exercício físico antes da avaliação; a vasodilatação periférica que ocorre após o exercício principalmente em ambientes quentes podem afetar a mensuração das dobras, fazendo com que a espessura das dobras aumente significativamente, por esse motivo, não se recomenda treinar antes da avaliação da composição corporal.

Fracionamento da Composição Corporal: É muito importante o professor de educação física conhecer os 5 níveis que está dividida a composição corporal, são eles: átomos, moléculas, células, tecidos, corpo como um todo.

Abaixo, pode-se ver a massa corporal em 4 componentes:

  • Massa muscular;
  • Tecido adiposo;
  • Tecido ósseo;
  • Massa residual;

Ou seja, é uma forma de podermos quantificar os componentes estruturais do nosso corpo:

  • músculos
  • ossos
  • vísceras
  • gorduras

O Protocolo da Avaliação Física

exercicio-fisico

Determinação da Massa Corporal

Para determinação da massa corporal, o aluno deve estar em pé e com a menor quantidade de roupa possível, com os pés afastados para estabilizar o corpo sobre a balança. Atualmente, existem várias balanças digitais que podem ser usadas, apenas tomar cuidado para ter certeza de que ela esteja calibrada e nivelada.

Para isso, é importante usar balanças de precisão com boa aceitação no mercado. As balanças portáteis são interessantes pela praticidade de transporte, geralmente elas tem precisão de 100g, com o resultado expresso em kg.

Determinação da Estatura

Distância entre a planta dos pés ao vértex (ponto mais alto da cabeça). O aluno deve estar descalço com os pés unidos de costas para o estadiômetro, devendo obrigatoriamente estar com os braços soltos ao longo do corpo e a cabeça posicionada no Plano Horizontal de Frankfurt (olhando para frente).

Importante: manter as escápulas e os glúteos em contato com o aparelho (estadiômetro).

Quando o aluno estiver posicionado, pedir para que faça uma inspiração máxima, para daí sim colocar o aparelho sobre o ponto mais alto da cabeça, o estadiômetro deve ter precisão de 1 mm e os valores são expressos em cm.

Determinação dos Perímetros Corporais

Aqui o objetivo é determinar o perímetro, que é o contorno que delimita área ou região. Etapas para realizar as medidas de forma criteriosa, rápida e com precisão:

  • Usar um espelho e fundo para auxiliar a medida;
  • Usa-se uma fita metálica com precisão de 0,1cm;
  • Usar somente uma trena metálica. Além de fácil manuseio, é a única que é possível ser higienizada com álcool após o uso. As fitas plásticas com o tempo perdem a coloração, as escalas acabam sumindo e não é possível higieniza-las como nas metálicas e também são mais difíceis de determinar alguns pontos, pois são muito maleáveis.
  • Colocar a fita sobre a pele sem pressioná-la;
  • A trena deve sempre estar transversalmente ao segmento que esta sendo medido;

Existem diferentes protocolos na literatura, mas o ideal é usar sempre o mesmo padrão para possibilitar a comparação dos resultados em uma reavaliação, além de que, quando fazemos sempre o mesmo tipo de mensuração, a técnica fica cada vez mais apurada, minimizamos os erros durante as avaliações;

Quando utilizamos protocolos que possuem um único ponto como referência, não é necessário mensurar mais de uma vez o mesmo ponto. Porém, quando o protocolo sugere a determinação de uma região de maior perimetria, ou maior região aparente, se faz necessária a verificação mais uma vez, no mínimo de duas a três mensurações.

Pois, se o protocolo pede a maior circunferência aparente, não podemos ter certeza, que na primeira tentativa, já conseguimos achar esse ponto. A dica é identificar visualmente a maior circunferência e, partir desde ponto,mensurar pelo menos mais duas vezes, para se ter certeza que você identificou de maior perimetria.

Os pontos de medidas mais usados em avaliações em academias são:

  • tórax
  • braço
  • antebraço
  • abdômen
  • quadril
  • coxa
  • panturrilha

Determinação da Espessura das Dobras Cutâneas

Sobre a utilização das dobras cutâneas para mensuração do percentual de gordura, pode-se dizer que é um método seguro e similar aos outros como os que usam imagens de ressonância magnética.

Abaixo listamos alguns procedimentos importantes:

  • Identificar os pontos de referência (pontos anatômicos);
  • Sempre realizar no hemicorpo direito (qualquer protocolo), conforme recomendação do Anthropometric Standardization Reference Manual;
  • Destacar e pinçar a dobra cutânea (perceber o que está sendo pinçado, se é gordura ou músculo);
  • Usar apenas o polegar direto e o indicador para pinçar a dobra cutânea;
  • O compasso deve sempre estar perpendicular à dobra;
  • A leitura no visor do compasso deve ser feita em no máximo 3 segundos, porque a gordura vai sendo compactada pela pressão do compasso, e quanto mais tempo demora-se para fazê-la, maior será a alteração da medida;
  • O compasso deve ser colocado em média a 1cm de profundidade;
  • Realizar a leitura e só então tirar o compasso;
  • Deve ser feita 3 mensurações não consecutivas, mensurando um ponto anatômico de cada vez;
  • Sempre  deve ser adotado o valor mediano, ou seja, somam-se os três valores obtidos, e divide-se por três.

Com o adipômetro em mãos, o professor deverá identificar e mensurar os seguintes pontos:

  • Panturrilha medial
  • Coxo femural
  • Abdominal
  • Supra ilíaca
  • Supraespinhal
  • Axilar média
  • Torácica
  • Bicibital
  • Tricipital
  • Subescapular

Conclusão

Prancha

Sendo assim, claro que existem outros pontos a serem abordados, pois o quesito avaliação física é muito amplo, mas o presente texto teve como intenção apenas mostrar os principais detalhes de uma avaliação física feita nas academias.

Mostrar todos os detalhes que o professor de educação física deve prestar atenção ao realizar este serviço, pois como dito anteriormente, avaliar, analisar e prescrever demandam muito estudo, empenho e treinamento por parte do professor.

Estamos trabalhando com vidas e os alunos confiam em nosso trabalho, portanto o mínimo que devemos a eles é cuidado, atenção e zelo em nossa intervenção profissional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *