Share, , Google Plus, Pinterest,

Imprimir

Posted in:

A Importância da Educação Física na Sociedade

escola-educacao-fisica

No segundo semestre do ano passado confesso que passei por um grande susto (e acho que grande parte dos meus colegas educadores físicos também) quando ouvi nos principais meios de comunicação do país, a ideia da Reforma do Ensino Médio e a não obrigatoriedade de algumas disciplinas na grade curricular, entre elas a de Educação Física.

Embora, o governo tenha voltado atrás e descartou essa possibilidade, nós professores ficamos apreensivos com tais medidas.  Isso tudo, depois de um grande evento ser sediado aqui no Brasil, as Olimpíadas. Nesta oportunidade se ascendeu a importância do esporte para crianças e adolescentes tanto para saúde como para a formação de caráter, já que o mesmo se forma através de hábitos, sejam eles bons ou ruins.

Veja bem a importância de tal disciplina, ela contribui diretamente para a formação do caráter de um indivíduo. Ela está relacionada com o desenvolvimento físico, social e emocional da pessoa, ou seja, a Educação Física vai muito além do esporte.

Será que a sociedade tem essa consciência? Será que nós da área estamos passando essa mensagem? Talvez não, pois uma grande parcela de pessoas confunde o termo Educação Física e outros se limitam apenas ao movimento físico e não tem o conhecimento de quão amplo e frutífero é o campo da mesma.

Mas afinal o que é Educação Física? Qual sua real importância nas escolas, na vida das pessoas? O que faz os profissionais dessa área? Quais as áreas de atuação? Aqui, preparamos para você estudante, profissional, futuro professor e interessado um guia completo sobre esta belíssima e apaixonante profissão, seus desafios, seus benefícios e suas perspectivas.

O Que é Educação Física?

Treinador Incentivando Alunos

Podemos dizer que a Educação Física é uma disciplina acadêmica que estuda as diferentes formas e expressões corporais. Embora o significado de Educação Física seja abrangente, gosto da definição que li certa vez de um artigo do Professor Dr. Valdir Barbanti da Escola de Educação Física e Esporte de Ribeirão Preto – USP, que a define simplesmente como uma pessoa pensa, educa, disciplina e treina o seu corpo. Porém, gosto de acrescentar que ao disciplinar e educar nosso corpo estamos trabalhando nossa mente, nossos hábitos, nossa estética e até mesmo nossos relacionamentos interpessoais.

E quando falamos de Educação Física Escolar podemos ir mais além, pois essa disciplina engloba atividades de aprendizagens recreativas como as brincadeiras, os jogos, as danças, o comportamento em grupo ou individual e a qualidade de vida. Falarei mais sobre Educação Física Escolar em outro tópico.

Não é por menos que o objeto de estudo dessa disciplina é o movimento humano e suas inferências para o mesmo.

Quais os Objetivos da Educação Física

De acordo com o Plano Nacional de Educação Física e Desporto, essa disciplina tem como finalidade o equilíbrio e a saúde do corpo, a disposição física para ação e desenvolvimento dos valores morais. Já a Política Nacional de Educação Física e Desporto tem como objetivos específicos:

  • O melhoramento da aptidão física dos indivíduos;
  • Ascensão do nível do esporte em todas as extensões;
  • Implantação e aumento da prática dos desportos da população;
  • Elevação do nível técnico – desportivo das representações nacionais;
  • Divulgação dos desportos como forma de utilização do tempo de lazer.

Em outras palavras, a Educação Física atenta para o exercício de qualquer atividade motora, de qualquer movimento que envolva o corpo humano e sua relação com o meio.

Como Ocorre a Formação do Profissional de Educação Física

Para tornar-se um profissional da área, o interessado deve fazer um curso superior reconhecido pelo Ministério da Educação. Uma dica muito boa é você visitar o portal do MEC: http://portal.mec.gov.br/instituicoes-credenciadas, e verificar se a faculdade, a universidade ou o centro universitário que você pretende ingressar é reconhecido.

Durante a graduação, o aluno terá que cumprir horas estágios, atividades complementares, aulas práticas e teóricas e no final do curso provavelmente realizará um projeto, monografia ou trabalho de conclusão de curso. Após receber o diploma, o profissional buscará uma sede do Conselho Regional de Educação Física, o CREF, solicitando a carteirinha. De acordo com o Conselho para se registrar é necessário:

Documentação Necessária para Registro de Graduados

  • Cópia autenticada do diploma;
  • Cópia autenticada do Histórico Escolar Oficial;
  • Cópia e original do RG e CPF;
  • Cópia e original de Certidão de Casamento;
  • Cópia e original de comprovante de Residência;
  • Duas fotos 3×4 para documento oficial;

Além desses documentos paga-se uma taxa de inscrição. Para se registrar e obter mais informação basta acessar a página do CREF da sua região. Este é de São Paulo: http://www.crefsp.gov.br/registro/pessoa-fisica/como-registrar-se/.

A formação pode ser licenciatura ou bacharelado. Se você é um apaixonado por sala de aula, gosta de crianças e tem toda uma didática para dar aula, a licenciatura está dentro do seu perfil. Em média são 3 anos de curso e é obrigatório o estágio nas escolas de ensino fundamental e médio.

Agora se você gosta da vida agitada das academias, clubes, estúdios e spas o melhor é optar por bacharelado. Vale ressaltar que o profissional em bacharel não pode lecionar em escolas.

O Que é Necessário Para Exercer a Profissão de Educador Físico

Quem tem interesse em trabalhar na área, antes de qualquer coisa, tem que fazer um curso superior reconhecido pelo MEC. Além do diploma que pode ser de Licenciatura ou Bacharelado, como já havia citado, é obrigatório o registro no Conselho Regional de Educação Física (CREF).

As Áreas de Atuação do Profissional de Educação Física

A grande vantagem da nossa área de atuação é que ela é bem ampla e atualmente o mercado de trabalho carece de profissionais da educação, por isso acredito que a empregabilidade está em alta.

Tanto a licenciatura quanto o bacharel preparam e inferem as atividades e exercícios físicos. Mas somente o licenciado poderá lecionar para educação infantil, ensino fundamental e ensino médio e também elaborar pesquisas científicas. Já a área do bacharel é mais vasta, o principal mercado de trabalho são academias, clubes, empresas e instituições privadas, condomínios, pousadas, resorts, colônias de férias e spas. O que vem ganhando cada vez mais espaço é o personal trainer que dá assistência personalizada e individual ao cliente.

Podemos trabalhar como treinador, colaborador na área de reabilitação física e olha só que maravilha, você sabia que podemos trabalhar também com organização de eventos esportivos, como marketing esportivo, por exemplo? Porém em algumas dessas áreas de atuação são exigidas especializações.

Educação Física Escolar – Como Se Preparar Para Aulas em Escolas

Planejamento da aula de Educação Física

A priori, o professor deve conhecer os alunos, suas limitações, materiais disponíveis para então fazer o plano de aula. As aulas de Educação Física no ensino fundamental I, por exemplo, é muito esperada pelos pequenos e podem ser montadas aulas divertidas através de brincadeiras lúdicas e tradicionais que valoriza a cultura local. Já para os maiores, jogos de competição, esporte coletivo que demandam regras mais complexas.

Planejar sempre as suas aulas segundo o espaço, o material e o número de alunos é fundamental. Lugares pequenos e com bastantes objetos não é indicado para uma aula que exigisse corrida e movimentos muito bruscos, porque o risco de acidentes seria maior.

PCN: Os Principais Parâmetros Que Devem Ser Apresentados no Ensino Fundamental

Os primeiros Parâmetros Curriculares Nacionais (PCNs) foram elaborados no ano de 1994 por um grupo de professores e pesquisadores selecionados pelo Ministério da Educação e Desporto e Secretaria de Ensino Fundamental. No ano de 1998 foram criados os PCNs para os ciclos 3º e 4º que corresponde de 5ª a 8º série, produzindo inclusive um documento, listado a seguir, para a área de Educação Física.

  • A principal proposta para a Educação Física é ter a cidadania como um alicerce, ou seja, ela deve formar cidadãos que desenvolvam valores como dignidade, respeito mútuo e solidariedade ao participar de atividades físicas;
  • Conhecer, valorizar, respeitar a diversidade das manifestações da cultura corporal;
  • Reconhecer–se como parte do meio, praticando atos saudáveis e sabendo que essas práticas são boas para a saúde individual e coletiva;
  • Identificar que somos todos diferentes tanto nos conceitos de saúde, como padrão de beleza e desempenho.
  • Exigir e organizar espaços adequados para promover atividades físicas e de lazer.

Os principais pontos apresentados para uma proposta de Educação Física cidadã são:

  • Inclusão;
  • Dimensões dos conteúdos;
  • Temas transversais.

A inclusão significa que as aulas de Educação Física devem ser ministradas para todos os alunos sem exceção, ou seja, sem discriminação ou preconceito com alunos portadores de necessidades especiais, alunos com sobrepeso, alunos de etnias diferentes, alunos repetentes e/ou por gênero.

Neste sentido entendo que os Parâmetros Curriculares propõem que as aulas de Educação Física tenham integração e que os professores devem incentivar e promover alunos que de alguma forma se sente ou são excluídos. E também levantar essa discussão, fazer com que os alunos tenham essa consciência de inclusão.

Neste sentido entendo que os Parâmetros Curriculares propõem que as aulas de Educação Física tenham integração. Os professores também devem incentivar e promover alunos que de alguma forma se sente ou são excluídos. Além de levantar essa discussão, é importante que os alunos tenham essa consciência de inclusão.

O segundo ponto são as dimensões dos conteúdos, isto é, as aulas práticas, como é o caso dos esportes, danças, brincadeiras dirigidas e jogos, uma vez que eles devem ser ensinados e refletidos pelos alunos. Através de tais atividades os alunos conhecerão o seu próprio corpo, quais as atitudes que eles devem ter quando praticam essas atividades corporais e por quê eles estão realizando essas atividades.

Por exemplo, supomos que os alunos estão aprendendo atletismo, além do conhecimento adquirido eles saberão quais os benefícios resultantes dessa prática esportiva, pois as pessoas praticam atletismo, qual o vínculo desse esporte com os meios de comunicação, etc.

O terceiro ponto são os temas transversais que são trabalhados por todas as disciplinas escolares, são eles:

  • Ética;
  • Meio ambiente;
  • Trabalho e consumo;
  • Orientação sexual;
  • Pluralidade cultural;
  • Saúde.

Como são temas sociais inseridos em nossa realidade, os PCNs tem como principal proposta à cidadania, cabe à escola desenvolver no aluno a capacidade de refletir, opinar e participar desses temas.

Como a Educação Física é Apresentada no Ensino Médio

No ano passado foi divulgada uma medida provisória em que a Educação Física seria uma das disciplinas que poderia tornar-se facultativa no ensino médio e que cá entre nós, seria extremamente plangente. O CONFEF (Conselho Federal de Educação Física) repudiou tal medida e declarou que o governo estava andando na contramão no que diz pesquisas recentes sobre o alto grau de obesidade e sedentarismo na idade infanto-juvenil. Por hora o governo voltou atrás.

Segundo os Parâmetros Curriculares, o objetivo é apresentar a Educação Física de forma lúdica, educativa e contributiva para introduzir o conhecimento aos alunos, dando continuidade ao trabalho feito durante o ensino fundamental, porém há uma evasão considerável nas aulas dessa disciplina no ensino médio. Para o professor é um desafio buscar os interesses dos alunos pelas aulas e assim conseguir atingir o objetivo proposto.

Segundo os mesmos Parâmetros Curriculares, com o progresso da tecnologia adquirimos aspectos positivos e negativos. Em relação aos enfoques negativos, muitos jovens estão expostos a doenças psicossomáticas como a ansiedade, a frustração, a depressão e a insatisfação. E em relação ao corpo, doenças como obesidade e hipertensão arterial, adquiridas principalmente com o sedentarismo.

A Educação Física neste sentido tem um papel fundamental, pois cabe ao professor desenvolver projetos que incluam alunos em programas que reverencia a prática de atividades físicas, alongamentos, relaxamento, jogos e esportes e produza com isso uma melhor qualidade de vida e bem-estar.

A prática de esportes é fundamental para o aluno desenvolver habilidades não só do ponto de vista físico, mas também emocional como, por exemplo, saber ganhar e perder, trabalhar em conjunto e também a tomada de decisões para seu desenvolvimento. Compete ao professor apresentar debates com assuntos de interesse da comunidade como higiene, primeiros socorros e saúde.

Algumas das competências e habilidades a serem desenvolvidas em Educação Física no ensino médio conforme os Parâmetros Curriculares Nacionais são:

  • Entender o funcionamento do corpo humano de modo a discernir e transformar as atividades corporais para melhorar as aptidões físicas;
  • Desenvolver os princípios conceituais de esforço, intensidade e frequência, aplicando em suas práticas corporais;
  • Refletir sobre as informações específicas da cultura corporal, sendo capaz de diferenciá-las e esclarecê-las em bases científicas, adotando uma postura autônoma na seleção de atividades e procedimentos para a manutenção ou aquisição da saúde.
  • Assumir uma postura ativa, na prática das atividades físicas, e consciente da importância delas na vida do cidadão.

Os Principais Fatores da Educação Física na Universidade

Os principais fatores área de Educação Física na Universidade ocorrem de duas formas: licenciatura que dura em torno de 3 a 4 anos e bacharelado que tem duração de 4 anos. Durante a graduação o discente terá aulas teóricas e práticas, algumas disciplinas das áreas biológicas como Fisiologia Humana e Anatomia faz parte da grade curricular e para quem opta por licenciatura ainda tem disciplinas como Didática e Organização do Trabalho Educativo, Práticas Pedagógicas e Psicologia da Educação. Os alunos também terão noção em nutrição e primeiros socorros. Nas aulas práticas os discentes aprendem diversas modalidades e suas metodologias como natação e vários outros esportes, jogos, atividades recreativas e danças.

A grade curricular das faculdades não são todas iguais e depende também do grau (bacharelado ou Licenciatura), porém de um modo geral aqui estão algumas disciplinas fundamentais no curso:

  • Anatomia
  • Atividades Motoras e Esportes Adaptados
  • Biomecânica
  • Bioquímica Aplicada ao Exercício Físico
  • Crescimento, Desenvolvimento Humano e Aprendizagem Motora.
  • Danças e Ritmos
  • Didática
  • Educação Física e Qualidade de Vida
  • Educação Física na Infância e Adolescência
  • Estrutura e Organização da Educação Brasileira
  • Fisiologia do Exercício
  • Fundamentos Didáticos Pedagógicos do Esporte
  • Ginástica de Academia
  • Ginástica Geral
  • História e Organização da Educação Física e do Desporto
  • Metodologia da Ginástica
  • Metodologia da Natação
  • Metodologia das Lutas e Artes Marciais
  • Metodologia do Atletismo
  • Metodologia dos Esportes Coletivos
  • Métodos e Técnicas de Avaliação em Educação Física
  • Musculação
  • Necessidades Educativas Especiais
  • Nutrição
  • Práticas da Educação Física e do Desporto
  • Práticas Desportivas
  • Práticas Pedagógicas
  • Psicologia da Educação
  • Psicologia do Esporte
  • Primeiros Socorros
  • Recreação e Lazer
  • Teoria da Aprendizagem
  • Teorias de Prática de Esportes
  • Treinamento Esportivo

Alunos de Educação Física do Centro Universitário da Serra Gaúcha

É necessário fazer estágio supervisionado e atividades complementares e ainda algumas faculdades exigem ao final do curso uma monografia. Ou seja, o curso de educação física assim como qualquer outro deve ser levado com muita seriedade.

Quais os Benefícios da Educação Física: Os Principais Pontos

Exercícios Físicos: Aptidão Física

São inúmeros os benefícios da Educação Física e a sua prática. Ao disciplinar o corpo através de movimentos como dança, exercícios físicos e lutas:

  • Adquire aptidão física;
  • Fortalece os músculos;
  • Fortalece as articulações;
  • Melhora a postura;
  • Restabelece o peso corporal em conjunto com uma alimentação equilibrada e saudável;
  • Adquire saúde cardiovascular;
  • Melhora o sono
  • Evita algumas doenças como diabetes, hipertensão arterial, colesterol alto e ansiedade.

Com a prática de atividades físicas o individuo não só alcança benefícios físicos, mas também psíquicos. Isso ocorre devido a prática constante de exercício sistematizado reduzir o nível de alguns hormônios do estresse como a adrenalina e o cortisol e aumenta os hormônios do bem-estar que é a endorfina e a dopamina que acalmam e relaxa.

A Educação Física quase sempre é praticada em grupo o que contribui para a socialização, trabalho em equipe e melhoramento das funções cognitivas, o incentivo da comunicação e o respeito ao outro.

Cuidados Que Todo Educador Físico Deve Ter Com Seus Alunos

Nós profissionais da área de Educação Física nos preparamos para ensinar e estar alerta em relação à prática de atividades e exercícios físicos de nossos alunos. Desfrutamos horas e horas de aulas de primeiro socorros, anatomia e fisiologia do exercício e estágios. Tudo para passar de forma correta, segura e responsável as atividades propostas, e devemos continuar a se especializar e se atualizar sempre, pois é dever nosso supervisionar, coordenar e orientar os alunos seja na academia, na escola ou em um evento recreativo.

Executar corretamente os movimentos corporais é essencial para que o aluno obtenha resultados satisfatórios e possamos evitar uma possível lesão. Somos promotores da saúde, da prática de exercícios, dos esportes, da recreação e das danças, porém não somos aptos e também não podemos receitar dietas, suplementos, medicação, ou passar exercícios para lesões.

Desse modo, se ocorrer algum acidente durante a aula o que fazer?

Devemos acalmar o aluno e não deixar ele se mover até a chegada de uma ambulância e também o professor deve acompanhá-lo até a unidade de saúde, pois foi na aula dele que ocorreu o acidente e somente o mesmo conseguirá explicar o que houve.

Importante: em hipótese alguma subestime o choro de um aluno, investigue sempre o motivo do choro. Acidentes sempre ocorrem principalmente em aulas de Educação Física, mas o mais importante é manter a calma e sempre ficar alerta. 

As Futuras Perspectivas no Campo da Educação Física

Como havia dito, existe um leque de opções para quem trabalha com a Educação Física, só no Estado de São Paulo o CREF criou uma lista com possíveis 84 atuações para os profissionais da área. Em outro tópico cito algumas destas áreas, porém com a valorização deste profissional, o melhoramento das disciplinas nas universidades, a criação do bacharelado e as inúmeras especializações no meio acadêmico, o educador físico vem ganhando espaço e trabalhando em conjunto com outros profissionais da saúde, como médicos, fisioterapeutas e nutricionista.

Acredito que a tendência do mercado de trabalho é crescer, pois as pessoas estão, cada vez mais, buscando uma qualidade de vida satisfatória, com boa forma e hábitos mais saudáveis. Além disso, muitas empresas estão enxergando isso como um atrativo e contratando esses profissionais para oferecer um aporte, é o caso, por exemplo, de hotéis, de resorts, de cruzeiros, de spas, de clínicas de estética e até de condomínios.

Destaco também a área de Pilates e personal trainer que estão em evidência, mais para isso é preciso se especializar. Outras áreas com visibilidade são gestão de negócios e marketing, treinamentos, e dinâmicas empresariais. Vale a pena investir e se aperfeiçoar, buscar sempre o melhor, creio que não falta colocação no mercado de trabalho para profissionais da educação física desde que esse seja competente no que faz.

Porque o Método Pilates Está Chamando a Atenção dos Educadores Físicos

As pessoas estão buscando mais do que um corpo em forma, querem também saúde mental e emocional, por isso a busca frenética por atividades que proporcionam tais benefícios. E o Pilates é uma delas, e não para por aí, além de contribuir para a boa forma esse método corrige a postura, alivia e previne dores na lombar e na cervical e contribui também para alívio até mesmo das dores prevenientes de quadros d hérnia de disco.

Nos anos de 2000 a 2006 o Pilates cresceu cerca de 600% nos Estados Unidos, e com tanta demanda é óbvio que este Método vai chamar atenção de muitos profissionais da área e essa tendência é mundial. Mas não basta ser formado em Educação Física ou Fisioterapia (somente estes dois profissionais podem aplicar o Método Pilates), é preciso fazer um curso de Pilates.

Os exercícios são aplicados para o tratamento e fortalecimento, esta modalidade tem uma série de benefícios para o corpo como que hoje já são comprovadas:

  • Aumento da Resistência Física e Mental
  • Aumento da Flexibilidade
  • Corrige Problemas Posturais
  • Aumento da Concentração
  • Tonifica a Musculatura
  • Melhora a Coordenação Motora
  • Alivia Dores Musculares
  • Ajuda a Melhorar a Respiração
  • Auxilia a Prevenção Contra a Osteoporose
  • Promove Relaxamento, Bem-estar e eleva a Autoestima.
  • Melhora a postura e a Resistência Muscular
  • Expande a Consciência Corporal
  • Fortalece os Músculos Abdominais

Pilates é um Método de condicionamento total do corpo que enfatiza o equilíbrio, concentração, controle, respiração e movimentos fluídos. O Método garante mais flexibilidade, força, tônus muscular, consciência corporal, energia e concentração. Pouca gente sabe, mas o Pilates trabalha músculos mais específicos que a própria musculação. O Método não é um conjunto de exercícios prontos e generalizados.

Ele consiste em observar o seu aluno e perceber quais são suas necessidades e assim adaptar os exercícios para alcançar o resultado necessário sempre beneficiando ao máximo o aluno e tendo ferramentas para chegar em musculaturas pequena e bem específicas, muitas vezes ligadas à estabilização articular e da coluna.

Além de todos esses benefícios o Pilates trás para o profissional uma estabilidade financeira boa, fazendo assim que o profissional procure mais por essa ocupação. Outro ponto importante, para dar uma aula de Pilates existe um baixo desgaste físico do professor, quando comparado aos métodos ginásticos tradicionais, como uma aula de Jump ou Hidroginástica, por exemplo.

Acredito que o profissional de Educação Física deve procurar incorporar mais seus conhecimentos e especializações, para manter-se informado e atualizado com o que tem de melhor para a qualidade de vida de seus alunos, e o Pilates nesse requisito é excelente. Pois é interessante trabalhar com um Método eficiente não só pelo condicionamento físico mais também por um Método de tratamento e correção postural.

Além disso, o uso dos princípios do Método Pilates, seja em qual ambiente for, auxiliam no aumento do recrutamento muscular, realização de exercícios com menor quantidade de compensações e uma ativação constante das musculaturas estabilizadores do tronco. Dessa forma, aplicar alguns fundamentos deste método associado à outros pode ser uma ferramenta interessante para o profissional e muito benéfico para o aluno.

As Diferenças Entre Educação Física e Ciências do Esporte

Educação Física x Ciências do Esporte

As Ciências do Esporte pertence às áreas do conhecimento humano, ligada aos estudos das técnicas e métodos usados no treinamento e na preparação física de indivíduos e equipes para competições esportivas.

Já Educação Física é uma das áreas do conhecimento humano, ligada às práticas corporais historicamente produzidas pela humanidade. Ela está ligada ao processo pedagógico que visa à formação do homem capaz de conduzir-se plenamente em suas atividades, trabalha num sentido amplo, com prevenção de determinadas doenças.  É um termo usado para designar tanto o conjunto de atividades físicas e exercícios físicos não competitivos e esportes com fins recreativos quanto à ciência que fundamenta a correta prática destas atividades, resultado de uma série de pesquisas e procedimentos estabelecidos.

Há ainda uma ambiguidade acerca das duas graduações, é muito comum pessoas confundirem o curso de Ciências do Esporte com Educação Física. O mercado de trabalho do profissional do Esporte é mais restrito do que os profissionais de Educação Física, comumente costuma atuar como técnico ou preparador físico de atletas ou equipes. Tanto o bacharel em Ciências do Esporte como o bacharel em Educação Física geralmente disputam as mesmas vagas no mercado de trabalho.

Qual a Importância da Educação Física Para a Sociedade

A sociedade está evoluindo muito rápido e junto com ela o modo de vida humano, as pessoas estão muito atarefadas, com tempo mínimo e sempre na correria, no estresse, nas cobranças e pressões que suas ocupações acarretam. É nessa conjuntura que temos que encontrar tempo para investir na saúde física e mental.

Nesta mesma sociedade, encontramos jovens, adultos e idosos, tediosos, ansiosos, preocupados, indisciplinados, angustiados, muitos fazendo uso de substâncias ilícitas e é neste cenário que temos que introduzir atividades físicas.

Ou seja, a importância da Educação Física para a sociedade vai muito além de estética, engloba saúde pública, por isso o educador físico é um profissional da saúde que contribui para o desenvolvimento da qualidade de vida humana. Somos responsáveis por estimular hábitos saudáveis para as pessoas. Médicos da área da saúde mental, psicólogos, psicanalistas receitam sempre a atividade física como parte fundamental de um tratamento.

Médicos endocrinologistas, cardiologistas, nutrólogos, nutricionistas, e tantos outros especialistas, orientam a prática constante de exercícios físicos para a manutenção e até mesmo cura do corpo. São muitas doenças que estão ligadas a não prática de exercícios físicos, daí a importância da Educação Física nas escolas, nas universidades, nos hospitais, nas empresas privadas e públicas, nos centros de lazer, isto é, como um todo para a sociedade.

Conclusão

 Educação Física Escolar

Ao mesmo tempo em que a mídia apela cada vez mais por um padrão de beleza único, e também as pessoas estão mais conscientes da busca de uma boa saúde e do bem-estar associados às atividades físicas, vem crescendo o número de jovens obesos e sedentários. Por isso, nós educadores temos um papel importante como agentes transformadores e atuantes na sociedade. Cabem a nós a divulgação da importância da saúde corporal e mental através dos exercícios, esportes, danças e movimentos físicos.

Não vamos pregar um padrão de beleza único, e sim ajudar as pessoas a conquistarem uma melhor auto-estima e confiança, buscar qualidade e melhor expectativa de vida.

Somos aqueles que inspiram e dá exemplo de como é prazeroso cuidar do nosso bem maior: a vida.

REFERÊNCIAS
BARBANTI, Valdir. O que é educação física, Escola de Educação Física e Esporte – USP, Ribeirão Preto, 2000.
BENITES, Larissa Cerignoni; NETO, Samuel de Souza. Educação física e formação profissional. Disponível em:<http://www.efdeportes.com/efd81/efprof.htm>
Canal do Ensino. Quais os benefícios da educação física no ensino médio. Disponível em:<https://canaldoensino.com.br/blog/quais-os-beneficios-da-educacao-fisica-no-ensino-medio>.
CANCIAN, Natália; DIAS Marina; SALDAÑA Paulo. Plano de ensino médio abre mão de artes e educação física e repete meta. Disponível em: <http://www1.folha.uol.com.br/educacao/2016/09/1815828-novo-ensino-medio-usa-meta-antiga-e-exclui-artes-e-educacao-fisica.shtml>.
CHICATI, Karen Cristina. Motivação nas aulas de educação física no ensino médio. Revista da Educação Física/UEM, Maringá, 2000, p. 1-9.
DARIDO, Suraya Cristina. A educação física na escola e o processo de formação dos não praticantes de atividade física, Revista Brasileira de Educação Física, São Paulo, Mar 2004, p 61 -80.
Educação física escolar. Confef Revista E.F, nº 5 dez de 2002. Disponível em: <http://www.confef.org.br/extra/revistaef/show.asp?id=3457>.
FREIRE, Elisabete dos Santos; VERENGUER, Rita de Cássia Garcia; REIS, Marise Cisneiros da Costa. Educação física: pensando a profissão e a preparação profissional, Revista Mackenzie de Educação Física e Esporte, São Paulo, 2002, p. 39-46.
Gestão Fitness. Desafios do Prof. Ed. Física num mercado em transformação. 01 fev. 2013. Disponível em:<http://gestaofitness.com.br/as-conquistas-e-desafios-do-educador-fisico-em-um-mercado-em-constante-transformacao/>.
GOMIDE, Camilo. O que se aprende com a educação física. Disponível em:<http://educarparacrescer.abril.com.br/aprendizagem/educacao-fisica-559281.shtml>
GRAELL, Fernanda; PONTUAL, Jorge. Especialistas criticam proposta que pode retirar educação física da grade. Disponível em: <http://g1.globo.com/jornal-da-globo/noticia/2016/09/especialistas-criticam-proposta-que-pode-retirar-educacao-fisica-da-grade.html>.
Guia da Carreira. Faculdade de Educação Física. Disponível em:<http://www.guiadacarreira.com.br/cursos/faculdade-de-educacao-fisica/>.
Guia do Estudante. Educação Física. 13 out. 2016. Disponível em: <http://guiadoestudante.abril.com.br/profissoes/educacao-fisica/>.
LOVISOLO, Hugo. Mas, afinal, o que é educação física?: A favor da mediação e contra os radicalismos, Movimento, Jun 1995.
Nova Escola. Educação Física: três sugestões para a garotada aprender e se divertir. 10 abr. 2005. Disponível em<https://novaescola.org.br/conteudo/195/tres-sugestoes-para-ensinar-a-garotada-a-se-divertir-na-aula-de-educacao-fisica>.
BRASIL, Ministério da Educação e do Desporto, Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros curriculares nacionais.  Brasília: MEC/SEF, 1998.
Portal da Educação Física. O Profissional de Educação Física na Sociedade. 07 mai. 2012. Disponível em:<http://www.educacaofisica.com.br/noticias/o-profissional-de-educacao-fisica-na-sociedade/>.
Portal Educação. Benefícios da Educação Física. 29 jan. 2014. Disponível em:<https://www.portaleducacao.com.br/educacao-fisica/artigos/54014/beneficios-da-educacao-fisica>.
Portal Educação. Diferenças entre licenciatura e bacharelado em educação física. 22 out. 2013. Disponível em:<https://www.portaleducacao.com.br/educacao-fisica/artigos/51272/diferencas-entre-licenciatura-e-bacharelado-em-educacao-fisica>.
SABA, Fábio. A importância da atividade física para a sociedade e o surgimento das academias de ginástica, Revista Brasileira de Atividade Física e Saúde, São Paulo, 1998, p. 80 – 87.
SILVA, Alexandra Rosa; KRUG, Hugo Norberto. A formação inicial do professor de educação física: revisitando os saberes para o exercício da docência. Disponível em:<http://www.efdeportes.com/efd121/a-formacao-inicial-do-professor-de-educacao-fisica.htm>.
Sua Corrida. Exercício é aliado da saúde mental. 16 mai. 2014. Disponível em:<http://www.suacorrida.com.br/sua-mente/atividade-fisica-e-aliada-da-saude-mental/>.

1 Comentário

Deixe um Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *