Share, , Google Plus, Pinterest,

Imprimir

Posted in:

Especial Carreira do Profissional de Educação Física: Instrutor de Ginástica Laboral

ginastica-laboral-capa

Ser um profissional de educação física é estar aberto a um grande leque de oportunidades dentro deste âmbito profissional como instrutor de ginástica laboral, treinador, instrutor de Pilates e afins. Por isso, nós do Blog Educação física preparamos um especial sobre carreira do Profissional de Educação Física, para que você conheça um pouco mais sobre algumas dessas profissões e veja qual mais combina com você.

Na matéria de hoje, você irá conhecer mais sobre o instrutor de ginástica laboral e entender como este profissional atua dentro da carreira de educação física. Ficou curioso? Continue lendo e descubra tudo sobre esta área!

Introdução à Educação Física

ginastica-laboral-1

Historicamente, a Educação Física sempre esteve muito ligada às ciências humanas e esporte onde, o corpo analisado em suas diferentes dimensões era entendido como a via de interação entre homem e sociedade. O esporte também serviu como instrumento pedagógico da Educação Física. De tal modo que há uma influência significativa no desenvolvimento da formação individual através da prática social.

Há aproximadamente três décadas atrás a graduação se pautava em um conhecimento muito prático, sem a existência de uma estrutura robusta de conhecimento teórico e científico. Nessa época, era muito comum que o graduando em Educação Física tivesse que desenvolver muito suas valências físicas para ser aprovado nas disciplinas do curso, já que a habilidade motora era muito valorizada no profissional.

Essa visão era fruto da forte relação entre o esporte e as aulas de Educação Física (BRACHT, 2003). Os cursos de licenciatura em Educação Física desse período atendiam muito bem à demanda profissional desse contexto.

Nas últimas décadas, pelo próprio desenvolvimento científico no campo das ciências médicas e da saúde, a Educação Física passou a ser peça chave na prevenção e no tratamento de diversas doenças e na própria promoção da saúde. Foi então que o Conselho Nacional de Saúde através da resolução n° 218 de 6 de março de 1997, reconheceu os profissionais de Educação Física como Profissionais de Saúde, e em seguida houve a regulamentação da profissão através da Lei 9.696/1998 com a atuação do sistema CONFEF/CREFs.

Ciente da importância do profissional de Educação Física na promoção da saúde, o Ministério da Saúde incluiu a atividade física no Sistema Único de Saúde (SUS). As atividades são vistas como um importante elemento para desenvolver a qualidade de vida na população. Clínicas, academias e centros de reabilitação física passaram a funcionar com a figura do profissional de Educação Física.

Essa mudança refletiu também nos currículos de formação profissional. No início dos anos 2000 os currículos dos cursos de Educação Física foram modificados. A partir disso, foram criados cursos separados para a licenciatura e o bacharelado, formando profissionais com atuações diferenciadas na sociedade.

O licenciado em Educação Física atua na docência da Educação Básica, na escola. Já o bacharel é um profissional capaz de intervir acadêmica e profissionalmente nos campos da prevenção, promoção, proteção e reabilitação da saúde, na educação, projetos sociais, esportes, lazer e gestão de empreendimentos dessa área.

O licenciado em Educação Física, historicamente falando, já tem legitimado um lugar específico de atuação, a escola. O bacharel em Educação Física, contudo, vem formando sua identidade profissional agora, já que a regulamentação da profissão é recente. Atuando frequentemente como técnicos, treinadores, gestores e empreendedores os bacharéis em Educação Física são profissionais que também ensinam, mas com outro modo de intervenção (NUNES M.P. et al, 2012). Esse é o grande desafio da formação do bacharel em Educação Física no Brasil, achar sua própria identidade profissional.

O Profissional da Educação Física

ginastica-laboral-2

O profissional de Educação Física é caracterizado por um indivíduo graduado por uma Instituição de Ensino Superior, responsável por desenvolver hábitos físicos, prescrever atividades, orientar e acompanhar aqueles que se inserem no domínio da prática da atividade física ou desportiva (OLIVEIRA; SILVA, 2009).

No entanto, para que esse profissional seja bem-sucedido, é fundamental que o mesmo atue com ética, até porque, segundo BORGES; MEDEIROS (2007), a prática da ética aumenta as chances de oportunidades, além de melhorar a credibilidade do profissional diante a sociedade e aumentar seu valor profissional

O Que Faz o Instrutor de Ginástica Laboral?

ginastica-laboral-3

A ginástica laboral é um tipo de atividade física que tem por objetivo evitar e reabilitar possíveis lesões, além de colaborar para o incentivo da prática de atividades físicas diárias. Desta forma, o profissional que atua com esta modalidade, tem como trabalho incentivar seu aluno e ajuda-lo a manter uma boa movimentação do corpo diariamente.

Uma das práticas mais trabalhadas na ginástica laboral é o alongamento, que tem como objetivo preparar o aluno, compensar algum tipo de lesão, relaxar o corpo e corrigir os movimentos, trabalhando com todos esses itens de maneira geral.

Desta forma, é importante que o instrutor de ginástica laboral tenha um conhecimento profundo sobre essas técnicas, para que ele possa auxiliar seu aluno da melhor maneira e trabalhar cada um dos itens acima de forma unificada.

Tipos de Ginástica Laboral

ginastica-laboral-4

Na ginástica laboral, podem ser trabalhados 5 objetivos diferentes, sendo:

Preparatória: é o tipo de ginástica laboral que tem por objetivo preparar o aluno para o dia a dia, garantindo um maior rendimento seja no seu ambiente de trabalho, ou atividades em casa.

Compensatória: tem por objetivo realizar movimentos compensatórios que auxiliem na prevenção de má postura e esforços repetitivos por exemplo.

Relaxamento: os exercícios executados neste tipo de ginástica laboral, tem por objetivo relaxar o aluno, auxiliando na oxigenação das estruturas musculares envolvidas na tarefa diária.

Preventiva: é responsável por aumentar a resistência do aluno, consequentemente colaborando para a prevenção de lesões.

Corretiva: atua na melhora de ergonomia no trabalho auxiliando para o ganho de consciência corporal.

Benefícios da Ginástica Laboral

 

O instrutor que trabalha com a ginástica laboral, auxilia para a melhora de vários aspectos de seu aluno como:

  • Aumenta a flexibilidade;
  • Alivia o estresse;
  • Colabora para a criatividade no serviço;
  • Diminui o sedentarismo;
  • Aumenta a produtividade;
  • Previne lesões;
  • Evita doenças do trabalho;
  • Aumenta o círculo de amizades dentro do ambiente de trabalho;
  • Colabora para a harmonia na empresa.

Conclusão

ginastica-laboral-5

Tendo um estudo amplo sobre essa carreira do profissional de educação física e realizando um treinamento eficaz para o seu aluno, você com certeza conseguirá auxiliar seu aluno para ter um bom desempenho em suas tarefas diárias, levando não só seu aluno ao êxito, mas melhorando a sua carreira profissional também.

Quer saber mais sobre a carreira do profissional de Educação física? Confira nosso último texto sobre esta outra profissão que pode agregar ao profissional da área CLICANDO AQUI.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *