Share, , Google Plus, Pinterest,

Imprimir

Posted in:

Suplementos Alimentares: Massificação Sem Orientação em Academias

suplemento-alimentar2

A prática regular de atividade física traz muitos benefícios à saúde, entre eles, aumento do gasto energético, maior coordenação motora, melhora da capacidade cardiorrespiratória, diminuição do estresse e risco de doenças como, hipertensão, obesidade e diabetes. Entretanto, para uma vida saudável, é necessário aliar o exercício físico a uma dieta balanceada, contendo alimentos de todos os grupos e nas quantidades adequadas.

A alimentação desempenha um papel importante na atividade física, pois prepara o organismo para o esforço, fornecendo os nutrientes necessários que irão variar de acordo com o tipo de exercício e o objetivo que se pretende alcançar como, por exemplo, perda de peso ou ganho de massa muscular.

ESTRATÉGIAS DE ALIMENTAÇÃO

Comida Saudável: Percentual

Uma alimentação balanceada e adaptada à rotina dos treinos é de fundamental importância para permitir que praticantes de atividade física alcancem seus objetivos sejam eles: de performance, controle de massa, ou simplesmente bem-estar.

Escolher alimentos mais adequados pode estimular metabolismo e fornecer nutrientes para as diversas funções específicas durante o treino. Cada nutriente desempenha um papel importante na atividade física:

Carboidrato:

É o combustível vital para o desempenho esportivo. O consumo adequado de carboidratos na dieta protege contra a fadiga e proporciona mais energia, aumentando a capacidade do individuo permanecer em atividade por mais tempo. Principais fontes de carboidratos incluem: Pão, batata, biscoitos, cereais, massas entre outros.

Proteína:

Responsável pela formação e manutenção das células e regulam a formação de hormônios e anticorpos. Portanto na atividade física são responsáveis pelo ganho e definição de massa muscular, também podem contribuir para o fornecimento de energia. Principais fontes: carnes, ovos, leites e derivados, feijão e soja.

Gorduras:

Apesar de ser fonte de energia quando está armazenada no corpo, a gordura do alimento não é a melhor fonte de energia para momentos próximos ao treino. Uma vez estocada no corpo, a gordura tem capacidade duas vezes mais que os carboidratos e as proteínas, por conta disso são utilizados como fonte de energia em exercícios aeróbios. Consumir com moderação é importante para controle do peso e dar preferencia as gorduras saudáveis do tipo poli e mono insaturadas, que protegem o sistema cardiovascular: óleos vegetais, castanhas e peixes.

Vitaminas:

São essenciais para o metabolismo, manutenção das funções fisiológicas do organismo e bem estar físico. Pois estas vitaminas participam, na forma de enzimas, de todas as reações que ocorrem no organismo. Como todo organismo é sobrecarregado, durante o momento do treino, essas vitaminas precisam estar ainda mais adequadas.

Minerais:

Promove o funcionamento adequado de diferentes sistemas do corpo, como a formação e manutenção de ossos e dentes, o equilíbrio de líquidos e substancias do corpo. Também auxiliam vitaminas e enzimas na reação dos processos metabólicos. Durante a atividade física possui um importante papel na contração muscular.

Fibras:

Favorecem um bom funcionamento intestinal, proporcionando bem estar. Comece devagar, e aos poucos aumente a quantidade, sempre incluindo líquidos para que a fibra desempenhe sua função. As principais fontes são: verduras, legumes, frutas e carboidratos integrais.

Distribuir esses nutrientes nas refeições diárias conforme necessidade individual associada à ingesta de água é a melhor estratégia para alcançar uma alimentação balanceada.

 

NUTRIÇÃO ADEQUADA GARANTE RESULTADOS

Suplemento Alimentar: Proteína

A musculação é a atividade física mais procurada por pessoas que almejam um corpo definido e um ganho de peso saudável. Além disto, se bem orientada, esta atividade é indicada para idosos, portadores de doenças como osteoporose, diabetes, hipertensão e serve de apoio para diversas outras modalidades.

Porém, nem sempre os resultados esperados com o programa de treinamento são obtidos. Assim, não é raro que praticantes se deparem com avaliações físicas mostrando pouco ou nenhum desempenho satisfatório após um tempo de dedicação ao exercício.

Tal situação pode levar o praticante a abandonar a atividade, perder motivação para a pratica ou até mesmo tentar recursos como suplementos alimentares e anabolizantes, colocando em risco a própria saúde. Na verdade não é preciso abandonar a atividade ou procurar recursos “fáceis”, é preciso ter um programa alimentar personalizado e especifico ao seu objetivo.

O planejamento de um cardápio de um praticante de musculação precisa realmente ser individualizado. Assim, carboidratos complexos, principalmente, ricos em fibras (pão, arroz e massas nas versões integrais), frutas (fonte de vitaminas e minerais), vegetais de cores variadas e óleos vegetais (principalmente azeite de oliva) não devem faltar na dieta do praticante.

As proteínas, nutrientes de extrema importância para este grupo, devem estar presente na dieta, porem frequentadores de academia tem o habito de ingerir quantidade excessiva de proteína, aminoácidos e carboidratos, substancia presentes nos suplementos. Tal conduta pode sobrecarregar órgãos como fígado e rins, prejudicando a saúde.

A MASSIFICAÇÃO DOS SUPLEMENTOS ALIMENTARES

Suplementos alimentares

Na atualidade quando o assunto é academia, temos que abordar um tema bastante relacionado suplementos alimentares. Em passado recente, inicio dos anos 90, havia duas ou três empresas no máximo desses produtos no país. O publico consumidor era bem restrito.

Com o passar dos anos, os suplementos das mais variadas formulas foram sendo absorvidos pela cultura social, chegando a todas as classes sociais e se massificando de tal forma que atualmente existe dezenas de fabricantes nacionais desses produtos, que vendem e banalizam a ideia que o segredo para alcançar o objetivo pessoal estar dentro de um pote ou comprimido. Percebe-se que mesmo pessoas de baixa renda, utilizam esses produtos atualmente.

Essa disseminação descontrolada dos suplementos alimentares nos revela algumas questões dignas de debate e reflexão.

PORQUE SÃO TÃO INGERIDOS NA SOCIEDADE ATUAL?

Desde a pré-história, o homem busca substâncias na natureza para a melhora do desempenho esportivo e vigor físico em geral. Hoje em dia isso é muito mais evidente porque vivemos a cultura do imediatismo. As pessoas querem que as coisas aconteçam de forma instantânea, como num passe de mágica.

O lema é: mínimo esforço e máximo resultado. As pessoas querem adquirir corpos esteticamente belos de forma relâmpago, impulsionados pela mídia e pessoas que o cercam de preferência com o mínimo esforço possível.

Estão dispostas a gastar o que for necessário. Portanto segue o alerta para o uso inadequado dos suplementos alimentares, para não mencionar os recursos farmacológicos. Esses produtos vendem a ideia aos praticantes de exercício físico, que o resultado pode estar dentro de um pote. Como se a alimentação in natura combinados com os exercícios físicos fossem meros coadjuvantes no processo.

POSSÍVEIS VANTAGENS E DESVANTAGENS NO SEU USO

Fica muito difícil para os profissionais de educação física e nutrição acompanharem todos os produtos que são lançados no mercado diariamente. São muitas marcas e muitos produtos. A ANVISA (Agencia Nacional de Vigilância Sanitária) demorou demais para regulamentar esse mercado. Resultado disso é que 70% dos suplementos são de efeito desconhecido, ou seja, não servem para nada.

Como as empresas desse segmento não têm que comprovar a eficácia de seus produtos através de evidências científicas, alegam o que bem entendem. Lojas desses produtos só querem empurrar e vender. A obrigação de proteger o direito do consumidor é do governo federal, através da ANVISA. A responsabilidade acaba sendo nossa e dos outros colegas profissionais de saúde, orientar as pessoas a respeito desses produtos.

A vantagem do crescimento do mercado de suplementos pode ser vista no aumento do patrocínio a atletas de várias modalidades e mercado de trabalho para nutrólogo, educador físico especializado e farmacêutico.

O QUE ISSO GERA AOS PROFISSIONAIS DE SAÚDE?

Com a demanda enorme por suplementos alimentares nas academias de musculação, ocasiona um aumento de mercado de trabalho para profissionais da saúde.

Para os profissionais de educação física, principalmente aqueles que trabalham em academias, não têm como fugir do tema suplementação. É quase que obrigado a entender do assunto. Ocorre que o currículo do ensino superior aborda esse tema com uma incrível superficialidade. O curso superior de educação física bacharel / licenciatura, nem sequer é um curso de biológicas. Logo o profissional que ficar restrito ao conhecimento do currículo acadêmico e não fizer cursos, não estudar uma boa bibliografia sobre o assunto, dará vexame quando debater nutrição geral e esportiva para os alunos na hora de orientar.

No caso do farmacêutico, este profissional também é instruído a capacitar-se para saber orientar quanto à procedência desses produtos em farmácias. O problema e que eles só conhecem a procedência dos próprios laboratórios.

Agora para o profissional de nutrição, conhecedor de nutrição esportiva, que é o mais indicado para prescrever suplementos, até porque teve uma formação na área de biológicas de fato, a massificação desses produtos é uma benção.

Felizmente, a nutrição esportiva vive atualmente é em função disso. Surgiu um mercado de trabalho enorme em academias e clubes para esses profissionais. É raro hoje em dia uma academia de médio e alto padrão que não possua um nutricionista esportivo.

RESULTADOS

Ao serem questionados se faziam o uso de algum suplemento alimentar, 33% afirmaram não utilizar nenhum tipo de suplemento, e 67% afirmaram fazer ou já ter feito uso de algum suplemento alimentar (Figura 3).

Suplementos Alimentares: Distribuição dos Frequentadores

 

Verificou-se neste estudo, que os suplementos mais usados pelos frequentadores, de ambos os gêneros, são os suplementos à base de aminoácidos e proteínas.

Após analisar o tempo de prática na modalidade e a ingesta de suplemento, percebe-se o grau de vulnerabilidade dos alunos. O consumo de forma indiscriminada pode produzir uma sobrecarga renal, caso o praticante não esteja necessitando desses recursos (DOMINGUES; MARINS, 2007).

A Figura 4 apresenta a distribuição percentual dos entrevistados segundo a indicação do uso do suplemento.

 

Suplementos Alimentares: Distribuição percentual

Quando questionados por quem foi indicado o uso de suplementos alimentares, observou-se a predominância de amigos 43%, ou seja, pessoas dotadas de achismo, geralmente leigas no assunto quanto a indicação. Observando-se, deste modo, a influência negativa que o meio ambiente exerce sobre a melhoria da estética, não importando os meios e métodos necessários à sua aquisição (QUEIROZ et al., 2009).

Para 20% as indicações partiram do professor. Essa prática é comum em várias academias, entretanto, ela demonstra uma atitude antiética dos professores de Educação Física, pois os mesmos não possuem habilitação técnico-profissional para tal procedimento. (CONFEF, 2009).

Outros 34%, afirmaram ter recebido a influência do farmacêutico, algo bastante comum. Isso remete a uma reflexão que esses profissionais só retêm o conhecimento da procedência desses suplementos através dos próprios fabricantes, ou seja, toda a informação que eles recebem certamente será tendenciosa e duvidosa.

Uma porcentagem preocupante de 3% informou ter recebido indicação de um nutricionista, o que é um aspecto negativo e alarmante, já que esse profissional, além de médicos é regulamentado para prescrever e orientar suplementos alimentares (AKABAS; DOLINS, 2005).

Ao serem questionados se os objetivos pretendidos com a utilização de suplementos tinham sido alcançados, 20% afirmaram que sim, 80% disseram que não.

Quanto à necessidade da ingesta de suplementos, 70% disseram que sim, necessitam e 30% que não. Isso revela que os suplementos é mais moda do que uma necessidade corporal. Os alunos por falta de orientação adequada acreditam que a fórmula mágica é simplesmente ingerindo suplementos que irão desenvolver o que vários estudos e a própria pesquisa mostram que é o contrario.

CONSIDERAÇÕES FINAIS

musculacao3

Fica caracterizado que é crescente a procura por suplementos alimentares nos frequentadores de academias, sem a indicação de um profissional qualificado. Evidenciando, dessa forma, a necessidade de novos estudos e orientações acerca dos benefícios e efeitos desses produtos, a fim de garantir a segurança na sua utilização.

Conclui-se que o uso de suplementos alimentares por frequentadores de academia deve ser mais criterioso e rigoroso por parte da ANVISA (Agencia nacional de vigilância sanitária), órgão responsável por fiscalizar a comercialização dos produtos. Para a orientação e prescrição adequada é essencial que praticantes de atividade física, caso optem em iniciar a ingesta de suplementos, procurem especialista na área de alimentação e bioquímica, no caso o nutricionista esportivo para uma segura e melhor avaliação nutricional.

A indicação de nutrientes nos suplementos deve ser apenas para corrigir uma possível deficiência no organismo.

Vale ainda afirmar que uma dieta alimentar balanceada associada a pratica orientada pelo educador físico de atividade física é uma grande verdade na busca de mais saúde e qualidade de vida. Observa-se também que os alunos seguindo a moda de que todos que adentrem numa academia para iniciar a pratica de exercícios acham que tem que comprar um suplemento, pois só assim terá resultado, menosprezando sua alimentação e o próprio treino.

Leia também:

Musculação e Crossfit: Entenda Qual o Método Ideal Para Você
Os Benefícios da Atividade Física na Terceira Idade
Exercício Físico: Como Controlar a Pressão Arterial

Written by Klécio Santos

Klécio Santos

- Formado em educação física pela universidade estadual vale do Acaraú/CE; Licenciatura. (2014)
- Pos graduado em treinamento desportivo e funcional; faculdade evolução. (2015)
- Pos graduando em educação física escolar; Estácio Fic.
- Professor da rede privada escolar e academias.

1 posts

1 Comentário

Deixe um Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *