Share, , Google Plus, Pinterest,

Imprimir

Posted in:

Sucesso Profissional: O Caminho para Ser um Excelente Educador Físico

profissional-de-excelencia

O mercado para profissionais de Educação Física e a quantidade de recém-formados na profissão vem numa constante crescente nos últimos anos. Em tempos onde praticar exercícios não é mais um luxo e sim uma questão de saúde pública, é sabido cientificamente que o exercício físico vai além da “boa estética”.

É um meio de melhorar a qualidade de vida e prevenir as famosas doenças hipocinéticas (sedentarismo), e também, uma forma de tratamento não medicamentoso para diversas doenças, onde o praticante pode vir a reduzir doses, quantidades de medicamentos ou até mesmo cessar o uso deste.

Porém, a educação física possui um grande leque de opções em relação a tipos de treino, o que proporciona ao profissional da área a trabalhar em diferentes vertentes do exercício físico, que pode ir desde a área escolar à reabilitação de indivíduos. O que pode ser bom ou ruim dependendo do ponto de vista.

Bom, pelo fato de bastar somente um pouco de criatividade para ter sucesso profissional já que área possui inúmeras possibilidades. Mas por outro lado, o estudante, ou recém-formado, pode ficar confuso com tantas opções e ao querer desenvolver diversas habilidades em aspectos distintos desta profissão tão abrangente, pode perder o foco e não desenvolver ao máximo suas habilidades como profissional em uma área específica, o que poderia gerar um resultado muito mais eficaz se tratando de sucesso profissional. Logo, tal, pode gerar uma frustração tanto pessoal como profissional, podendo levar o profissional a mudar de profissão.

A seguir abordaremos os principais pontos para você que já é profissional, estudante, ou que pretende iniciar a graduação em educação física, para que você seja bem sucedido na carreira. Guiando você em relação ao que fazer para ser um excelente profissional, ser reconhecido pelo seu trabalho, e ser uma referência no campo de atuação.

Sucesso profissional

No cenário da Educação física atual, ouve-se muito dizer que “O mercado está saturado”, “não estão tendo oportunidades como antes”, “Educação física não ‘dá’ dinheiro” ou “é uma profissão que não possui estabilidade”. Essas afirmações podem ser verdadeiras ou falsas, quem escolhe é você!

Como citado anteriormente, é um campo que está crescendo muito e formando muitos profissionais, logo ao lado da demanda, vem a concorrência. Se todos que se formarem forem fazer a mesma coisa quando sair da faculdade, obviamente aquele nicho irá se saturar e as chances não serão mais tão grandes assim.

Partindo deste princípio, qual é o seu diferencial?
Porque as pessoas devem procurar você, ou o local que você trabalha para praticar exercício?
Qual o benefício que você quanto profissional pode proporcionar para essas pessoas?

Sabendo a resposta para essas perguntas, você já terá meio caminho andado para se diferenciar no mercado de trabalho e ter o sucesso que deseja.

O sucesso na carreira pode ser mensurado de diversas maneiras tendo significados diferentes para cada pessoa. Então a primeira dica é: Defina qual é o sucesso que você quer ter.

A definição de sucesso para as pessoas pode variar entre ganhar muito dinheiro, ter muitos clientes, ser referência na área para outros profissionais ou até mesmo ser referência para a população em geral. Imagine e escreva o seu cenário ideal, o ápice de sucesso que você quer ter, assim, ficará mais fácil definir e trilhar os caminhos para chegar até onde você quer.

Por exemplo: Se você se imagina sendo um expert no trabalho com gestantes, você precisa antes estudar e se aperfeiçoar ao máximo nessa área, para desenvolver um trabalho competente e assim, tornar-se referência para que outras gestantes te procurem. Não faria muito sentido um profissional almejar tanto trabalhar com gestantes e atuar com a população obesa por exemplo. Por isso, o planejamento é fundamental para o crescimento profissional.

O que tem acontecido muito é que os profissionais se formam e vão trabalhar, por exemplo, numa sala de musculação, sala de ginástica ou escola. É extremamente necessário ter profissionais que atuem com essas modalidades, porém você precisa se diferenciar no mercado. Se você fizer igual a todo mundo, você será tratado como todo mundo. O problema não está em trabalhar nessas áreas e sim em achar que só isso será suficiente para que o seu sucesso chegue.

A faculdade é o momento onde você vai ter contato com diversas vertentes da área, vai poder vivenciar através de práticas ou de estágio a maioria delas, e isso é muito bom, pois é nesse momento que você vai perceber as áreas que te agradam mais e as que você não gosta tanto assim.

Futuro do tema

Evolução - Sucesso Profissional

A Educação Física é uma área nova e promissora, porém com o aumento do número de idosos e sedentários no país o público da terceira idade e populações especiais devem crescer muito nos próximos anos. Sendo assim, os profissionais devem estar capacitados para atuarem com essas populações e não só com pessoas saudáveis e atletas, pois prestamos um serviço à população, logo devermos estar aptos às necessidades da mesma.

Além do notório crescimento tecnológico onde aplicativos de saúde são criados a todo o momento e a internet tornando possível o monitoramento do aluno à distância. Ou seja, mesmo com a evolução, é uma área que ainda pode e será muito explorada.

Mas com tantas opções, como escolher?

Ao vivenciar a prática rotineira do educador físico às vezes o que você gostava na faculdade passa a não fazer muito mais sentido hoje, e isso pode ser extremamente normal, pois nós amadurecemos e ampliamos a nossa visão e mudar é absolutamente normal.

Por isso, ai vai mais uma dica: Sempre esteja ATUALIZADO! Não ache que você nunca mais vai mudar, pois ao manter seus horizontes ampliados, você aumentará seus conhecimentos e ficará atento a novas oportunidades e tendências emergentes que podem facilitar para que seu sucesso chegue mais rápido.

A partir dai definir seu objetivo ficará extremamente mais fácil. Não que você não possa trabalhar com mais de uma ferramenta que a profissão proporciona, mas ao querer trabalhar com tudo, você vai acabar fazendo nada ao mesmo tempo.

Depois que você se identificou com alguma vertente da área e escolheu a forma que quer construir seu sucesso, é preciso tomar algumas medidas para chegar ao tão esperado e cobiçado sonho.

Abaixo citaremos quatro características, que o profissional de educação física de sucesso deve ter. Assim você saberá se está no caminho certo ou se precisa repensar em alguns aspectos para atingir seus objetivos profissionais.

1 – Nunca pare de estudar

Quando estamos nos formando na graduação, temos a sensação de que possuímos todo o conhecimento do mundo e que estamos extremamente aptos a trabalhar na área como verdadeiros veteranos. Pois bem, se você é estudante de educação física, sinto lhe informar, mas você está redondamente enganado!

O estudo, principalmente na área na saúde que é relativamente nova na ciência, é e deve ser constante para o profissional que quer se diferenciar no mercado. Pois o que era considerado bom a níveis de treinamento há 20, 15, 10 anos atrás, pode não ser o mais eficiente hoje. Assim como os modismos na área do treinamento, que quando estudados cientificamente, podem não ser a melhor estratégia para fazer com que seu aluno evolua.

Os estudos sempre indicam algo novo, um marcador fisiológico que muda com certa intensidade de treino, uma eficiência maior em determinada modalidade. Se você, profissional graduado, não se preocupa em ler os estudos novos que são publicados nas bases de dados disponíveis online, (existem diversas como PubMed, Scielo, Lilacs, Bireme, entre outras).

Não se preocupe em se especializar na sua área de atuação, seja ela treino de força, biomecânica, avaliação física, fisiologia, populações especiais, ou qualquer outro campo de atuação, como você vai falar pro seu cliente que  você é um profissional qualificado para resolver o problema dele?

Na graduação não termos tempo suficiente para o acesso a um conteúdo mais denso, essa fase é onde temos contato com diversas vertentes da educação física e do treinamento, sendo assim a base de nossa carreira e não a cereja do bolo como erroneamente pensamos.

Os conceitos mudam, renovam e se reinventam, se você só aplicar aquilo que aprende na faculdade ou aquilo que vê na mídia por fontes não confiáveis, será só mais um profissional a reclamar que não consegue êxito na carreira ou terá sempre que seguir modinhas de treino seguindo tendências para não perder os alunos, deixando de ter sua própria identidade dentro da profissão.

2 – Proporcione resultados

É imprescindível que o cliente tenha bons resultados com você. Independente do formato e do tipo de treino, e o motivo pelo qual você foi procurado. Ainda que o aluno chegue até você com um objetivo que pode soar como um absurdo (como emagrecer uma grande quantidade de peso em pouco tempo ou ganhar grandes volumes de massa muscular).

Por mais que você não atinja completamente o objetivo que ele quer, a prática de exercícios proporciona uma infinidade de benéficos como melhora da resistência muscular, força, coordenação, flexibilidade, VO2 máx, diminuição da pressão arterial, melhora nos índices glicêmicos, etc.

Isso faz com que cheguemos a outro ponto: Dê mais do que você oferece! Lembrando que o detentor do conhecimento é você, o aluno tem um objetivo mais ele é leigo no assunto. Ele pode de repente achar que melhorar a flexibilidade é bobagem até ele conseguir amarrar o cadarço do tênis com menos dificuldade por exemplo.

E quando o professor proporciona esse feedback (retorno) positivo pro aluno, ele percebe a importância que  o exercício tem na vida dele, e que há melhora em todos os aspectos psicológicos,biomecânicos, fisiológicos e socais. Mesmo que ele ainda não tenha atingido completamente o objetivo inicial que ele tinha, dificilmente o cliente vai parar de usufruir dos seus serviços, pois ele estará consciente de que com você ele terá mais resultados do que espera.

Logo, você será um excelente profissional, com a cartela de clientes cheia e fidelizados, por sua excelência profissional.

3 – Apareça, e cresça!

Até termos um nome respeitado, uma boa cartela de clientes, e uma carreira consolidada demanda além de experiência, tempo. Mas como conseguir chegar lá? Onde muitos querem, mas poucos conseguem. Pois bem, primeiramente as pessoas precisam saber que você existe. Do que adianta ter todo o conhecimento possível, se você não o compartilha? Como as pessoas irão saber quem você é, e até mesmo da sua existência como profissional?

Com as mídias sócias fica muito mais fácil que um grande número de pessoas veja seu trabalho sem que você faça muito esforço. Um exemplo de promoção pela internet é você registrar e postar suas aulas ou a evolução de seus alunos (com o consentimento dos mesmos). Mostrar que sempre se atualiza e proporcionar conteúdos relevantes para seus seguidores também é uma ótima alternativa. Assim, as pessoas verão você e também seu valor profissional perante a educação física.t

E com o tempo, elas irão comentar curtir e compartilhar suas publicações além de comentar com os amigos, o que pode gerar futuros clientes para você e para o local que você trabalha.

Como dito anteriormente, a internet é poderosa e pode te trazer muitos prestígios. Porém, cuidados básicos devem ser tomados ao compartilhar conteúdos como: Verificar erros de gramática, verificar e compartilhar a fonte de onde você obteve aquela informação. Além de tomar muito cuidado com as coisas que compartilha e posta de cunho pessoal, pois da mesma forma que a internet pode alavancar seu negócio, ela pode destruir. Uma poderosa ferramenta que pode e deve ser utilizada, desde que de modo ponderado.

Há outras vias para fazer com que você seja mais reconhecido. Além do próprio tempo de experiência na área, onde você irá conhecer mais pessoas e profissionais, ou fazendo parcerias com profissionais de outras áreas como fisioterapeutas, nutricionistas ou médicos. Por é muito importante ter contatos com áreas que “conversem” com a Educação Física. Assim, além de proporcionar um diferencial para o seu cliente, você será mais divulgado e reconhecido.

Em resumo, escolha uma ou duas estratégias, inicialmente, de promoção profissional para que as pessoas vejam a importância do seu trabalho e os RESULTADOS. Assim, mesmo os que não são seus clientes te conhecerão e possivelmente te indicarão de modo espontâneo.

4 – Pratique aquilo que você vende

Você precisa convencer o seu cliente de que o seu treino, a sua aula e metodologia vão proporcionar resultados e que você é eficaz no que faz. Mas, fica muito difícil um profissional que vende saúde e qualidade de vida não ter hábitos de vida saudáveis, por exemplo, ou ser sedentário. Se você é personal trainer em academia, tenha uma experiência com a musculação; Se você é professor de hidroginástica, faça a aula que você planeja e assim por diante.

É necessário que a gente sinta a intensidade e as sensações que a modalidade com que trabalhamos provoca. Mesmo que o profissional seja altamente treinado e o aluno um mero iniciante, precisamos ter uma noção real do que está planejado no papel. Isso fará com que você acredite e confie mais na modalidade proposta e no seu potencial, porque se você não acredita que sua profissão pode mudar a vida do seu cliente, o cliente também não acreditar.

Quando nós acreditamos naquilo que fazemos, seja na vida profissional ou pessoal, nós passamos verdade quando vamos falar sobre determinado assunto. E é assim convencemos e fidelizamos clientes.

O seu aluno não vai acreditar que o treino que você passa é bom se você não pratica e não o convence de que está fazendo corretamente seu trabalho, por mais altamente capacitado profissional que você seja.

Lembre-se: a primeira impressão é a que fica. O aluno não vai esperar 6, 8 ou 12 meses de treino para que veja qualquer melhora significativa (e nem precisa). Portanto, planeje e individualize o treino para melhores resultados e tenha vivência naquela modalidade, para que o cliente acredite e confie plenamente em você.

Perspectiva do Cliente

Perspectiva do Cliente

 

Se você proporcionar um bom ou mau resultado, a “culpa” sempre será sua. Ou seja, o cliente depositará em você toda a expectativa para que ele melhore sua condição, seja o objetivo dele emagrecer, hipertrofiar, melhorar qualidade de vida, recuperação de alguma doença ou lesão, corrigir algum desvio postural ou qualquer que seja o objetivo dele. E se você estiver trabalhando como um personal trainer, a cobrança será infinitamente maior.

Logo, você precisa fazer com que seu cliente chegue até esses resultados ou o mais próximo deles. Embora a perspectiva do aluno seja quase sempre uma distorção da realidade, pois eles querem “tudo pra ontem”, você como profissional precisa explicar que os ganhos e/ou a recuperação são gradativos. Um bom parâmetro para mensurar a evolução é a avaliação.

Como cliente, você não gostaria de ter seus resultados impressos e comparados e ver o quanto que você evoluiu em determinada modalidade?

Então proporcione isso para seu cliente. Faça-o perceber o quando ele evoluiu, seja na execução do movimento, ou na força, na técnica, na percepção de esforço. Os benefícios vão além da composição corporal e deixar isso claro para o aluno, faz com ele perceba a importância de melhorar esses aspectos e o quanto ele melhora.

Isso fará toda a diferença na evolução dos futuros treinos (pois ele irá se sentir mais motivado) e na fidelização, uma vez que ao perceber a eficiência profissional e os ganhos que ele tem o cliente sempre se manterá fiel á você.

Em resumo, quanto mais você instruir e educar o aluno, explicando os “porquês” dos tipos de treinos, exercícios e intensidades e a influência disso no objetivo proposto, ele se tornará mais crítico e dedicado, pois o cliente perceberá que cada detalhe composto pelo grande planejamento feito previamente pra ele é importante para o objetivo desejado.

Cuidados Especiais

Educador Físico: Avaliação

Cada tipo de atividade tem suas orientações adequadas para uma prática segura. Verifique se o ambiente proporciona comodidade e conforto, a qualidade e estado dos equipamentos utilizados, principalmente em modalidades que utilizem pesos livres.

Além dos materiais necessários, uma série de cuidados deve ser tomada com o cliente previamente às rotinas de treino independente da modalidade que você ministre como:

Exame médico: É imprescindível que o aluno tenha liberação médica para praticar qualquer tipo de exercício físico. Caso haja alguma complicação durante a prática e seu aluno não tenha liberação médica ou ela não esteja atualizada, o profissional corre graves riscos e consequências perante a lei.

Anamnese: A ficha de anamnese é um questionário fundamental para que você conheça seu aluno, saiba as limitações e possíveis patologias, além do histórico familiar, que pode indicar que ele seja propenso a alguma doença futuramente.

Avaliação física: A avaliação física, como citada anteriormente é uma importante ferramenta para mostrar na prática a evolução do aluno. Mas ela também pode e deve ser utilizada para a prescrição dos treinos. É na avaliação que o profissional irá perceber as necessidades reais do aluno, e assim, poder desenvolver um planejamento mais eficiente e com resultados mais precisos.

Com todos esses dados, o profissional consegue agir com a especificidade necessária, terá ciência das limitações de seu cliente, sejam elas físicas, biológicas ou psicológicas proporcionando um treino eficiente e seguro.

Esses cuidados são mínimos para proporcionar ao cliente um ambiente de treino agradável, seguro e produtivo. Há quem não faça todos esses procedimentos e consegue uma taxa certa taxa de clientes. Mas se você quiser ser bem visto por seus alunos e por outros profissionais, além de manter seus clientes por um longo tempo, siga as instruções anteriores que não terá erro!

Dentro da área do exercício físico há um infinito número de possibilidades quanto à periodização de treino, modalidades e abordagens para resultados positivos. Porém, um fator muito importante que é essencial vêm sido ignorado atualmente: SEGURANÇA!! O exercício deve ser eficiente e seguro para seu cliente. Seguir modismos ou invenções empíricas de pessoas não aptas para tal é uma pura ilusão de variação no treino.

Seu aluno está com você para ter RESULTADOS, então você como profissional deve saber a hora de mudar a característica do tipo de treino de seu aluno baseado em seus conhecimentos científicos e não no novo vídeo da blogueira fitness da moda. Fazer isso é como dar um tiro no próprio pé e ir contra ao conteúdo estudado durante os anos de sua formação profissional.

Abaixo, abordaremos quatro exercícios que devemos prestar atenção em relação a aspectos biomecânicos e outros que são invenções e que não ajudam em nada seu aluno.

O primeiro exercício é um clássico das modalidades tanto de ginástica quanto de musculação, o avanço. É um exercício multi-articular envolvendo as articulações de joelho e quadril e que quando feito corretamente há maior solicitação dos músculos: Quadríceps femoral (reto femoral, vasto lateral, vasto intermédio e vasto medial);Isquiotibiais (Bíceps femoral, semitendíneo e semimembranoso); Glúteo máximo.

O ângulo da articulação do joelho é diminuído pelo praticamente, colocando todo o peso na articulação  da perna que está à frente e gerando uma compressão patelar muito grande. Em longo prazo tal mecânica pode vir a gerar sérios problemas articulares.

Em segundo lugar, o stiff. A má postura no exercício além de um acidente grave gera muito estresse na coluna lombar, deixando o praticante suscetível a lesões e mais a diante protusões discais.

Outro exercício praticado por quase toda a população que treina é a prancha. É um exercício de resistência isométrica e que se executado de modo inadequado pode gerar um estresse desnecessário na coluna, podendo gerar além de muita dor, consequências clínicas mais graves como hérnia discal.

Outro clássico, principalmente para os homens são os exercícios de flexão e extensão de cotovelo. Seja ele feito na barra, com peso livre ou em outros aparelhos é comum vermos a cena da direta. Onde a má estabilização de ombro e movimento exagerado do cotovelo levam a uma posteriorização da coluna vertebral. Onde mais uma vez, gera-se muito estresse desnecessário a essa estrutura que deveria estar estabilizada, que de modo crônico provavelmente gerará alguma lesão tanto de ombro como de coluna.

Se os profissionais devem ficar muito atentos a esses aspectos e vícios que os alunos podem adquirir, tanto por falta de coordenação, como consciência corporal ou até mesmo por quererem colocar mais intensidade do que o adequado para aquela fase do treino, para que colocar no plano de treino exercícios que colocam em risco a integridade do seu aluno?

Agora, faremos algumas considerações. Em primeiro lugar, cada aparelho tem uma função, e quando utilizado para fins opostos aos de sua criação, na maioria das vezes além de desnecessário, colocamos em risco a saúde de nosso cliente.

Para que fazer o Smith de Leg press se existe um aparelho adequado (o próprio leg press)?
Para que fazer de um aparelho de agachamento de stiff  se existe o próprio stiff?
Para que agachar em cima de uma bola?

Tudo o que fazemos deve ter um propósito! Nunca se esqueça disso. E caso você ache que algum desses exercícios (ou outros) podem beneficiar seu aluno, pesquise antes! Busque na literatura, verifique se é seguro. Caso não seja, certamente haverá outro modo mais eficaz de fazê-lo.

 Conclusão

Educador Físico Empreendedor

Ser um excelente educador físico não é nada fácil. São anos de estudo e dedicação. Precisamos lidar com as necessidades e desejos de cada cliente e fazer com que ele atinja seus benefícios no menor tempo possível devido a grande urgência deste. Devemos ter consciência de que somos promotores da saúde e do bem estar e que nosso dever, acima de tudo é fazer com que nossos clientes/alunos tenham uma boa qualidade de vida.

O educador físico transforma vidas e pessoas, e um verdadeiro profissional de sucesso alia os conhecimentos da literatura com a árdua rotina diária, e só assim, a classe profissional será devidamente reconhecida e os profissionais respeitados. Estude, planeje e ofereça o melhor para seu cliente. Siga esse ciclo repetidamente e você sem sombra de dúvidas será bem sucedido.

Referências 
http://www.educacaofisica.com.br/carreiras2/empreendedor-individual/profissional-educacao-fisica-profissoes-futuro/
https://pedrocorreiatraining.wordpress.com/2015/03/14/que-futuro-para-a-educacao-fisica/
https://www.portaleducacao.com.br/conteudo/artigos/educacao-fisica/educacao-fisica-uma-profissao-de-futuro/3193
http://quatrode15.com.br/7-dicas-para-voce-educador-fisico-ganhar-dinheiro-na-internet/
http://quatrode15.com.br/esse-tema-e-so-para-os-que-tem-estomago-forte-dinheiro/
http://quatrode15.com.br/6-coisas-que-voce-precisa-saber-depois-da-faculdade-de-educacao-fisica/
http://quatrode15.com.br/20-sites-que-voce-profissional-de-educacao-fisica-deve-conhecer-e-visitar-semanalmente/
http://www.copacabanarunners.net/professor.html
http://www.educacaofisica.com.br/carreiras2/o-profissional-de-educacao-fisica-e-sua-missao/

1 Comentário

Deixe um Comentário
  1. Obrigada equipe voll, meu nome e Juliana Rodrigues, sou recém formada em Educação física, estou me sentindo totalmente perdida com tantas áreas que possa estar atuando, já ministro aulas de muay thai a dois anos, ja tenho minha própria academia, porem não estou sabendo exatamente com que devo trabalhar sem ser o muay thai, ja pesei em esta trabalhando com a terceira idade ou ate mesmo com pessoas que buscam por perca de peso por resultados mais específicos. através desse blog ja pode ter mais opções do que devo exatamente fazer, serei uma seguidora de vocês, aqui estou me encontrando e me deu a luz exata que devo fazer..obrigada

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *