Share, , Google Plus, Pinterest,

Imprimir

Posted in:

Como os Princípios do Pilates Podem Auxiliar em Outras Atividades

ed-fisica-4-jpge

Joseph H. Pilates deixou um legado a ser seguido. O método Pilates, considerado muito difundido é recomendado e praticado mundo afora. Muito além de exercícios, o método é uma maneira de viver. Se você não é instrutor de Pilates deve estar pensando que esse texto é para divulgar ainda mais o método, mas não é. A proposta deste texto é levar a reflexão que os princípios do Pilates podem ser aplicados para a prática de qualquer modalidade física. E cabe a nós professores, mostrar isso ao nosso aluno.

Nesse mundo onde o progresso é muito rápido, em que as pessoas estão sempre correndo contra o tempo para atender às exigências impostas pela vida, força-nos a estarmos bem condicionados e atentos para que tenhamos sucesso. Afinal, o mundo permeia aqueles que procuram conquistar, mas deixa para trás aqueles que não buscam o que querem.

Originalmente conhecido como contrologia até a morte do seu criador, o método Pilates não envolve apenas exercícios e não é apenas uma escolha aleatória de movimentos específicos. É um sistema de condicionamento físico e mental que pode melhorar a força física, a flexibilidade e a coordenação, bem como reduzir o estresse, melhorar o foco mental e promover uma melhor sensação de bem-estar.

A contrologia desenvolve o corpo de maneira uniforme, corrige postura, estimula a vitalidade física, revigora a mente e eleva o espírito.” Essa é uma das frases mais famosa de Joseph, e é através dela que vamos começar a discutir os princípios do seu método.

Princípios Fundamentais

pilates_exercicios

Concentração, controle, precisão, centro, respiração e fluidez. São esses os princípios propostos por Joseph Pilates e que eu sugiro que você utilize com seus alunos, seja qual for à atividade física que você trabalhe. Mas, antes de aplicar os fundamentos nas suas aulas, é preciso entender cada um deles.

Concentração

A concentração pode ser definida como o direcionamento da atenção para um objeto único, nesse caso, o domínio de um exercício. Dessa maneira, o corpo trabalha inteiro, todas as partes são importantes.

Comece passando mentalmente uma lista de pontos a se concentrar em cada exercício, pode ser que demore alguns segundos. Concentre-se no alinhamento do corpo e em manter o alinhamento e a estabilização correta durante a execução do exercício físico.

Inicialmente, se os músculos não tiverem adaptados, o movimento será instável e irregular, mas assim que conseguir a concentração contínua e focada, os movimentos se tronarão mais simples.

Controle

Refinar o controle é inerente a dominar uma habilidade. Ao fazer pela primeira vez um exercício a pessoa precisa usar o controle, mas conforme a habilidade aumenta, esse controle será mais refinado. A diferença entre uma pessoa que alcançou um alto nível de controle e alguém que ainda não alcançou é nítida.

Muitas vezes, um maior nível de controle está associado a erros menores e menos frequentes, a um alinhamento exato, a uma maior coordenação, a um maior equilíbrio e a uma maior capacidade de reproduzir o exercício com sucesso.

É importante a preocupação com o controle de todos os movimentos a fim de aprimorar a coordenação motora, evitando contrações musculares inadequadas e indesejadas.

Precisão

É um princípio fundamental para a qualidade do movimento, sobretudo, ao realinhamento postural. Consiste no refinamento do controle e do equilíbrio dos diferentes músculos envolvidos em um movimento.

Quanto maior a precisão, maior é a probabilidade de que o objetivo seja atingido e maior o benefício de fazer o exercício. A concentração levará a um movimento preciso e perfeito. Os conhecimentos de anatomia ajudam muito na obtenção da precisão. Você vai conhecer quais músculos que estão trabalhando ou que deveriam estar trabalhando. Vai alinhar o corpo corretamente e entender os objetivos de cada exercício.

Centro

O primeiro conceito de centro refere-se ao centro de gravidade do corpo. É o único ponto sobre o qual cada partícula de sua massa está igualmente distribuída, o ponto que o organismo pode ser suspenso e onde permanece totalmente equilibrado em todas as suas direções.

Centro também se relaciona com o core (núcleo) e com os músculos do core. Pilates o chamara de Power house, o ponto focal para o controle corporal. A power house pode ser descrita como a área entre a parte inferior da caixa torácica até uma linha que liga as articulações do quadril anteriormente à base das nádegas posteriormente.

Joseph Pilates colocou grande ênfase no centro, considerando-o um centro físico do corpo a partir do qual todos os movimentos do método devem originar-se.

Este centro de força forma uma estrutura de suporte, responsável pela sustentação da coluna. O fortalecimento dessa musculatura proporciona a estabilização do tronco e um alinhamento biomecânico com menor gasto energético aos movimentos.

Respiração

Embora todos os princípios compartilhem igual importância, a importância da respiração e de suas diversas implicações pode ser observada muito além de seu papel fundamental no sistema respiratório. A respiração é o combustível da power house.

Pilates enfatizava a respiração como fator primordial no início do movimento, fornecendo a organização do tronco pelo recrutamento dos músculos estabilizadores profundos da coluna na sustentação pélvica e favorecendo o relaxamento dos músculos inspiratórios e cervicais.

O fluxo respiratório sugerido pelo método ocorre na seguinte ordem cronológica: inspiração torácica, expiração do tórax superior, expiração do tórax inferior, expiração abdominal.

Esse ciclo deve ser sincronizado, ocorrendo ao mesmo tempo da ação muscular, favorecendo o incremento da ventilação pulmonar, a melhora da oxigenação tecidual, consequentemente a capacitação de produtos metabólicos associados à fadiga.

Fluidez

A fluidez pode ser descrita como uma continuidade suave e ininterrupta de movimento. O fluxo exige uma profunda compreensão do movimento e incorpora a ativação muscular e o controle do tempo. Como a proficiência do movimento se desenvolve a partir de uma extensa prática, cada movimento e sessão devem manter um fluxo.

O contrario disso, leva a movimentos truncados, pesados, que criam choques e levam ao desperdício de energia, além de tornar os tecidos propensos a desgastes prematuros.

 

Aplicando os princípios do Pilates no seu local de trabalho

exercicio-senhoras-22

Após entender os fundamentos que o método Pilates se baseia, parece difícil aplicar isso em outro tipo de atividade. Mas, acredite, não é. Com paciência e determinação os princípios poderão ser aplicados tornando a pratica dos exercícios mais eficientes.

Imagine se uma pessoa que treina musculação começar a realizar os movimentos com concentração, controlando a respiração e a liando a mesma com o centro de força; você acha que essa mesma pessoa não teria um aproveitamento maior dos seus movimentos?

Ou mesmo, tente aplicar os princípios da fluidez para uma pessoa que pratica natação. Juntamente com o fortalecimento do core, o controle e a concentração, o desperdício de energia dessa pessoa seria muito menor e consequentemente seu rendimento seria melhor.

É claro que incorporar todos esses princípios a atividades já praticadas com frequência não será uma tarefa fácil. Mas tenha certeza que não será impossível. Sugiro que você tente incorporar um fundamento por vez e assim conseguirá grandes resultados.

 

Conclusão

Princípios do Pilates: Exercícios

Com um dia a dia cada vez mais agitado, as pessoas procuram cada vez mais atividades que proporcionam além do bem estar físico, um bem estar mental. Cabe a nós, professores, auxilia-las e ajuda-las a encontrar esse equilíbrio dentro da nossa aula.

Talvez, alguns ajustes na maneira como seu aluno está realizando os exercícios será essencial para que ele se sinta mais determinado e motivado nas aulas. Pense nisso.

Para finalizar cito o próprio Pilates. “Um bom condicionamento físico é o primeiro requisito para a felicidade. Nossa interpretação da boa forma física é a obtenção e a manutenção de um corpo desenvolvido uniformemente com uma mente sadia, totalmente capaz de realizar natura, fácil e satisfatoriamente nossas numerosas e variadas tarefas diárias, com espontaneidade e prazer.

Para alcançar as mais altas realizações dentro de nossas capacidades em todos os momentos da vida, precisamos constantemente nos esforçar para adquirir corpos fortes e saudáveis e desenvolver nossa mente até o limite da nossa habilidade.”

Leia também:

Lutas e Artes Marciais na Escola: O Ensino e as Possibilidades Pedagógicas
Treinamento Intervalado: Estratégia de Adesão Para Pessoas Sedentárias
Dança do Ventre: Saúde e Qualidade de Vida Para Mulheres com Câncer

Referencias Bibliográficas

Livros:

O retorno à vida pela Contrologia – Joseph Hubertus Pilates e Willian John Miller

Anatomia do Pilates – Rael Isacowitz e Karen Clippinger

Written by Fabiana Matos

Fabiana Matos

-Formada em Educação Física em 2004 pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas
-Pós graduada em Pilates pela Universidade Gama Filho SP
Congressos:
-I Congresso Pilates Científico Campinas
-II Pré Congresso Pilates Científico Campinas
-III Congresso Pilates Científico Campinas
-Curso de Formação em Pilates Suspensus
-Curso de Formação em Airmat
-Curso de Formação MIT

3 posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *